Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do perfil global de Metilação do DNA em rins de doadores de critérios estendidos

Processo: 16/08301-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Mario Abbud Filho
Beneficiário:Naiane Do Nascimento Gonçalves
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Transplante de rim   Metilação de DNA

Resumo

Um dos grandes problemas do transplante (Tx) renal é o número insuficiente de órgãos para atender à crescente demanda de pacientes em lista de espera, consequentemente gerando menor qualidade de vida, aumento de custos do tratamento dialítico e maior casos de mortalidade. Por esse motivo os centros transplantadores passaram a buscar formas alternativas de alocação de órgãos, além de utilizar rins de doadores falecidos com critérios diferentes do "padrão" tradicionalmente utilizados (DCS) e por isso denominado rins de doadores com critérios estendidos (DCE). O uso de doadores renais DCE está associado com órgãos de qualidade inferior e, por isso acabam gerando alta taxa de descarte desses órgãos. Os resultados clínicos e histológicos, como ferramentas para avaliar os órgãos não ideais e prever os desfechos dos DCE, têm resultados conflitantes. A metilação do DNA é a regulação epigenética mais estudada e bem compreendida, sendo catalisado pelas enzimas da família das DNA Metiltransferases; principalmente DNMT1, DNMT3A, e DNMT3B. Eventos epigenéticos que ocorrem no transplante renal ainda são pouco estudados e a mensuração de mudanças no perfil de metilação do DNA pode ser um instrumento útil para tentar estudar os desfechos associados com rins DCE. Dessa forma, o presente trabalho pretende determinar o perfil de metilação global do DNA e dos níveis de expressão das DNMTs em biópsias pré transplante (T0) dos rins DCE e o impacto na Função tardia do enxerto renal. Nesse contexto, a proposta de se utilizar a metilação do DNA como ferramenta para determinar a qualidade do rim de doadores falecidos pode aumentar a oferta de órgãos para Tx e aumentar a sobrevida desses órgãos, com consequente redução do custo.