Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da bioacessibilidade in vitro de carotenóides em emulsões contendo extratos de pitanga (Eugenia uniflora) e buriti (Mauritia flexuosa) através de um sistema dinâmico de simulação gastrointestinal

Processo: 16/13355-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 13 de outubro de 2016
Vigência (Término): 12 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Solange Guidolin Canniatti Brazaca
Beneficiário:Paulo Roberto de Araujo Berni
Supervisor no Exterior: Antonio Augusto Vicente
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade do Minho (UMinho), Portugal  
Vinculado à bolsa:14/15119-6 - Desenvolvimento de produto visando alta biodisponibilidade de carotenoides a partir de frutas nativas do Brasil, BP.DR
Assunto(s):Desenvolvimento de produtos   beta Caroteno   Biodisponibilidade   Licopeno

Resumo

As frutas são cada vez mais conhecidas por serem ricas fontes de nutrientes e de compostos bioactivos que promovem bem-estar e são capazes de prevenir doenças. Algumas frutas tropicais, e particularmente aquelas que são nativas do Brasil, contêm quantidades relativamente altas de carotenoides. Estes pigmentos vegetais hidrofóbicos (por exemplo, ²-caroteno e licopeno) têm atividade antioxidante, anti-inflamatória e anti-cancer. Evidências epidemiológicas indicam que dietas ricas em frutas e vegetais estão positivamente associadas com menores riscos de várias doenças crónicas e, portanto, com a melhor qualidade de vida. No entanto, o desenvolvimento de novos produtos que promovam a saúde e que melhor atendam as necessidades alimentares das sociedades modernas está apenas começando. Embora muitas frutas sejam ricas em carotenoides, sua instabilidade ao calor e oxigênio, assim como a perecibilidade dessas frutas limitam a inovação na área. A biodisponibilidade dos carotenoides surge como mais um desafio no desenvolvimento de ingredientes de frutas tropicais com alegações funcionais. Geralmente, apenas 5-15% dos carotenoides de origem vegetal são acessíveis para a absorção pelo epitélio intestinal. Pesquisas recentes vêm fornecendo a base para novas formas de preservar as propriedades naturais das matérias-primas e aumentar a biodisponibilidade de seus compostos bioativos. Este projeto de pesquisa visa estudar a aplicação de microemulsões como sistemas de entrega por via oral de carotenoides bioativos (por exemplo o ²-caroteno, licopeno e a luteína) do Buriti (Mauritia flexuosa) e Pitanga (Eugenia uniflora). Ambos os frutos são nativos dos biomas brasileiros e tem alta concentração destes carotenoides funcionais. Nosso principal objetivo é produzir ingredientes alimentares com estas duas frutas de uma maneira que estabilize os carotenoides de interesse e aumente a sua absorção após o consumo.