Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação da autópsia minimamente invasiva em relação à autópsia convencional para o diagnóstico post-mortem de neoplasias malignas

Processo: 16/03461-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Paulo Hilário Nascimento Saldiva
Beneficiário:Lisie Tocci Justo Luvizutto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/21728-2 - Uso de modernas técnicas de autópsia na investigação de doenças humanas (MODAU), AP.TEM
Assunto(s):Autopsia   Autópsia minimamente invasiva   Neoplasias

Resumo

Ao longo de toda a história, desde os primeiros estudos anatômicos conhecidos na Idade Média até o uso de modernas técnicas moleculares para o estudo de processos fisiopatológicos, a autópsia mostrou ser um processo importante e fonte de muito material para o avanço do conhecimento científico. Apesar do surgimento de um amplo conjunto de técnicas de imagem vários estudos têm demonstrado que a autópsia continua a ser crucial para a avaliação integrada do processo de doença, a avaliação de novas patologias e controle de qualidade do serviço médico. Dado o amplo acesso a material biológico, ela permite também o desenvolvimento concomitante de diversos projetos de pesquisa. A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo procura fazer o melhor uso possível do grande potencial que representam suas 14 mil autópsias anuais. Embora pareça razoável que o aumento da capacidade, dos métodos de imagem pode garantir uma correlação mais confiável com a realidade, estas validações são, em geral, realizadas apenas no dia-a-dia do uso de equipamentos e não de forma estruturada levando em contas aspectos clínicos e patológicos de forma correlata. Uma alternativa é a realização destes estudos post-mortem, mas ainda em pequeno número, já que é difícil a obtenção de amostras rotineiramente. A presente proposta tem como objetivo utilizar exames de imagem e a autópsia para explorar o conceito de autópsia minimamente invasiva como uma alternativa para aumentar o número de autópsias e reforçar a sua importância não somente como método diagnóstico, mas também como forma de promover a geração de novos conhecimentos sobre a biologia tumoral.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.