Busca avançada
Ano de início
Entree

De onde vem a inteligência da cidade? Avaliação das contradições e oportunidades em um mundo urbano

Processo: 16/15059-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Lindon Fonseca Matias
Beneficiário:Cinthia de Almeida Fagundes
Supervisor no Exterior: Alberto Vanolo
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Università degli Studi di Torino (UNITO), Itália  
Vinculado à bolsa:14/01450-2 - Sorocaba, Cidade do Futuro e Futuro da Cidade: Avaliação das políticas públicas urbanas e da qualidade de vida, BP.DR
Assunto(s):Geografia urbana   Cidades do futuro   Cidades inteligentes   Planejamento territorial urbano

Resumo

O principal objetivo deste estágio de pesquisa no exterior consiste em realizar uma análise crítica e avaliativa sobre a criação de "cidades inteligentes" e "cidades do futuro", a fim de confrontar argumentos exclusivamente favoráveis da adoção de pacotes de soluções inteligentes como salvaguarda para o desenvolvimento urbano no século XXI, posto os desdobramentos em desigualdade sócio-espacial e acirramento da competitividade urbana. Serão dedicados quatro meses de investigação científica para analisar as origens, discursos e efeitos no espaço urbano quando da adoção de soluções inteligentes, que depois contribua para analisar a realidade empírica da cidade brasileira de Sorocaba - estudo de caso ao qual se refere esta pesquisa de doutorado, e a cidade italiana de Torino, uma das mais importantes "cidade inteligente" da Itália e local de realização desta pesquisa no exterior. Objetiva-se também compreender a capacidade efetiva destas iniciativas "inteligentes" em conferir retorno em qualidade de vida à população. O aporte metodológico reside em uma abordagem crítica que privilegia discutir as contradições presentes na criação destes emblemas de prosperidade urbana, desvendando os agentes sociais e seus interesses, assim como, as formas e os processos decorrente de investimentos em tecnologia e inovação realizados de modo seletivo no território. O levantamento de dados e referências acerca destas temáticas de interesse será realizado por meio de revisão bibliográfica, diálogos com o supervisor - especialista nesta abordagem crítica das cidades inteligentes, participação em fóruns e conferências especializadas, e por fim, da realização de trabalho de campo em Turim, com vistas ao reconhecimento de políticas urbanas inteligentes. (AU)