Busca avançada
Ano de início
Entree

Resistência de Tetranychus urticae Koch (Acari: Tetranychidae) a acaricidas e sensibilidade de ácaros fitófagos e predadores (Phytoseiidae) a agroquímicos, produtos naturais e entomopatógenos

Processo: 16/16620-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Mário Eidi Sato
Beneficiário:Aline Baldo de Carvalho
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/06919-4 - Resistência de ácaros fitófagos (Tetranychus urticae) e predadores (Phytoseiulus macropilis) a acaricidas e estratégias de manejo de ácaros-praga com uso de ácaros predadores (Phytoseiidae) em ornamentais e citros, AP.R
Assunto(s):Phytoseiidae   Manejo integrado de pragas   Tetranychus urticae

Resumo

Um dos fatores que dificultam a produção e a comercialização de diversas culturas agrícolas de importância econômica no Brasil é o ataque de diversas espécies de ácaros-praga, com destaque para os ácaros das famílias Tetranychidae (ex.: Tetranychus, Panonychus) e Tenuipalpidae (ex.: Brevipalpus). O ácaro-rajado, Tetranychus urticae Koch (Acari: Tetranychidae), causa sérios prejuízos em diversas culturas, incluindo morango, mamão, pêssego, uva, feijão, algodão, rosa, crisântemo, gérbera e orquídea no País. Os ácaros Brevipalpus spp. (Acari: Tenuipalpidae) são considerados pragas-chave de culturas como citros, café, diversas fruteiras e ornamentais, e estão associados à transmissão de várias viroses, incluindo o vírus da leprose dos citros (Citrus leprosis virus - CiLV) e o da mancha angular do cafeeiro (Coffee ringspot virus - CoRSV). Os ácaros predadores da família Phytoseiidae são considerados os principais inimigos naturais de ácaros-praga de importância agrícola. Um dos sérios problemas enfrentados pelos agricultores tem sido a dificuldade para o controle de ácaros-praga através do uso de agroquímicos. O desequilíbrio biológico causado pela eliminação de inimigos naturais e o rápido desenvolvimento de resistência dessas pragas aos acaricidas estão entre as principais razões para essa dificuldade de controle. O objetivo geral do projeto é obter subsídios para o estabelecimento de programas de manejo de ácaros-praga (Tetranychidae, Tenuipalpidae) em diversas culturas, com ênfase em ornamentais e citros. Os objetivos específicos são: 1) estudar a resistência de T. urticae a acaricidas, em várias culturas de importância econômica; 2) avaliar o efeito de agroquímicos, produtos naturais e entomopatógenos (fungos, bactérias) sobre ácaros fitófagos (T. urticae, Brevipalpus yothersi, Brevipalpus papayensis) e predadores (Neoseiulus transversus, Neoseiulus californicus, Euseius citrifolius,); 3) avaliar estratégias de manejo de ácaros-praga nas culturas de gérbera e orquídea, incluindo a liberação ácaros predadores (Phytoseiulus macropilis, N. californicus) para o controle biológico de ácaros-praga.