Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização estrutural da hemoglobina extracelular de Amynthas gracilis (HbAg) por diferentes técnicas biofísicas

Processo: 16/10884-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Patrícia Soares Santiago
Beneficiário:Jonathan Brito Souza de Oliveira
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Registro. Registro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/11447-1 - Caracterização biofísica da hemoproteína do anelídeo Amythas gracilis e seu potencial uso como biossensor de contaminação ambiental, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):17/19332-4 - Determinação de parâmetros termodinâmicos e atividade intrínseca da hemoglobina extracelular de Amynthas gracilis (HbAg), BE.EP.MS
Assunto(s):Biotecnologia   Espectroscopia   Estudos de estrutura e função   Hemeproteínas   Caracterização estrutural

Resumo

As hemoproteínas constituem um grupo de proteínas que desempenham um papel vital nos organismos. Dentro deste grupo podemos citar a mioglobina, hemoglobina intracelular e citocromo c, os quais são intensivamente estudados, sendo que o interesse de vários grupos de pesquisa em hemoglobinas extracelulares é relativamente recente. A importância em se estudar as hemoglobinas extracelulares gigantes está relacionada com sua alta estabilidade oligomérica, resistência à oxidação, alta cooperatividade e alta afinidade para ligar oxigênio, além do potencial uso em aplicações biomédicas como substituto sanguíneo. Tais propriedades tornam as hemoglobinas extracelulares bastante singulares e interessantes para estudos com aplicações biotecnológicas. O presente projeto de mestrado tem como objetivo realizar estudos de caracterização estrutural e da estabilidade da hemoglobina extracelular gigante extraída do anelídeo A. gracilis (HbAg). Serão estudadas as propriedades biofísicas da HbAg, tais como, a estabilidade térmica, a dissociação e/ou desnaturação, em diferentes valores de pH e mudanças estruturais na presença de agentes caotrópicos. Várias técnicas espectroscópicas, tais como, absorção ótica, fluorescência estática, dicroísmo circular, espalhamento dinâmico de luz (DLS), e estruturais, espalhamento de raios X a baixo ângulo (SAXS), ultracentrifugação analítica (AUC) e espectrometria de massas MALDI-TOF-MS serão utilizadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
OLIVEIRA, J. B. S.; RAMOS, L.; SOUZA, C. O.; SEBASTIAO, I; CARUSO, C.; CARVALHO, F. A. O.; CARVALHO, J. W. P.; MORGANTE, P. G.; SANTIAGO, P. S. Initial biophysical characterization ofAmynthas gracilisgiant extracellular hemoglobin (HbAg). EUROPEAN BIOPHYSICS JOURNAL WITH BIOPHYSICS LETTERS, v. 49, n. 6 AUG 2020. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
. Caracterização estrutural da hemoglobina extracelular de Amynthas gracilis (HbAg) por diferentes técnicas biofísicas. 2018. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Instituto de Química. Araraquara Araraquara.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.