Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos do canabidiol sobre as alterações neuroimunoendócrinas e comportamentais induzidas pelo estresse em camundongos

Processo: 16/14282-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Francisco Silveira Guimaraes
Beneficiário:Alice Hartmann dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/17626-7 - Mecanismos celulares e moleculares envolvidos no papel de neurotransmissores atípicos em transtornos neuropsiquiátricos, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/17387-9 - Avaliação dos efeitos da sinalização endocanabinóide e do canabidiol sobre parâmetros imunológicos em um modelo animal de ansiedade psicopatológica, BE.EP.DR
Assunto(s):Glucocorticoides   Depressão   Canabidiol   Inflamassomos

Resumo

A neurobiologia dos transtornos depressivos ainda não é completamente conhecida, mas é proposto que interações entre o sistema imunológico, estresse e sistema nervoso central (SNC) culminem em alterações neuroimunoendócrinas que facilitam o surgimento da depressão. Sabe-se que há aumento de citocinas pró-inflamatórias em indivíduos depressivos ou animais submetidos a estressores. Dentre esses mediadores, está a interleucina-1b (IL-1b), amplamente descrita como agente neuroinflamatório, antineurogênico e indutora de comportamentos tipo-depressivos em animais experimentais. A via de NFkB e o inflamassoma de NLRP3, complexo multiprotéico citosólico ativado em resposta a danos teciduais, alterações de metabolismo celular e infecções, medeiam a transcrição e função de IL-1b, induzindo a ativação do sistema imune inato e inflamação. A ativação do inflamassoma de NLRP3 tem sido amplamente descrita em modelos animais de estresse e pacientes depressivos possuem aumento de sua expressão em células mononucleares sanguíneas. A hiperativação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HHA) é observada tanto em humanos depressivos quanto em animais experimentais e já foi descrito que glicocorticoides sensibilizam a via do NLRP3. O canabidiol (CBD), composto não psicotomimético da Cannabis sativa, possui inúmeros efeitos terapêuticos já descritos - dentre os quais se destacam os tipo-antidepressivos e tipo-ansiolíticos em modelos animais, bem como atividade anti-inflamatória. Porém, a interação entre o CBD e o sistema imunológico no SNC, bem como seu possível envolvimento sobre os efeitos comportamentais da droga, ainda são pouco conhecidos. Desse modo, o presente projeto objetiva avaliar se o CBD é capaz de prevenir comportamentos pró-depressivos e relacionados à ansiedade, bem como alterações neuroimunoendócrinas, induzidas em camundongos submetidos a modelo de estresse. Pretende-se, ainda, verificar a participação do inflamassoma de NLRP3 nos efeitos do CBD.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HARTMANN, ALICE; LISBOA, SABRINA FRANCESCA; SONEGO, ANDREZA BUZOLIN; COUTINHO, DEBORA; GOMES, FELIPE VILLELA; GUIMARAES, FRANCISCO SILVEIRA. Cannabidiol attenuates aggressive behavior induced by social isolation in mice: Involvement of 5-HT1A and CB1 receptors. PROGRESS IN NEURO-PSYCHOPHARMACOLOGY & BIOLOGICAL PSYCHIATRY, v. 94, AUG 30 2019. Citações Web of Science: 0.
HARTMANN, ALICE; FASSINI, ALINE; SCOPINHO, AMERICA; CORREA, FERNANDO M. A.; GUIMARAES, FRANCISCO S.; LISBOA, SABRINA F.; RESSTEL, LEONARDO B. M. Role of the endocannabinoid system in the dorsal hippocampus in the cardiovascular changes and delayed anxiety-like effect induced by acute restraint stress in rats. JOURNAL OF PSYCHOPHARMACOLOGY, v. 33, n. 5, p. 606-614, MAY 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.