Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise funcional de genes de cana modulados por seca em Plantas de Arabidopsis thaliana

Processo: 16/18116-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Marcelo Menossi Teixeira
Beneficiário:Giovanna Vieira Guidelli
Supervisor no Exterior: Dirk Inzé
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Vlaams Instituut voor Biotechnologie (VIB), Bélgica  
Vinculado à bolsa:14/26521-0 - Analisando a fundo a tolerância à seca em cana-de-açúcar: análises moleculares das repostas radiculares, BP.DD
Assunto(s):Genética molecular   Cana-de-açúcar   Secas   Arabidopsis thaliana   Raízes de plantas

Resumo

A cana de açúcar é uma cultura de grande importância econômica global devido ao seu uso na fabricação de açúcar e bioetanol. A seca é um dos principais fatores que reduzem a produtividade da cana. As raízes desempenham um papel essencial na manutenção das funções vegetais em condições de estresse, de modo que suas propriedades exercem grande influência na resposta da planta frente à escassez hídrica. Entretanto, o conhecimento acerca das alterações radiculares em resposta à seca ainda é limitado, mesmo em plantas modelo. Portanto, o nosso principal objetivo é caracterizar as bases moleculares da resposta das raízes de cana sob seca. Nós usamos RNA-seq para avaliar como as raízes de cana modulam seu transcriptoma em resposta ao estresse por seca. Os novos insights sobre os mecanismos bioquímicos e moleculares obtidos permitiram a seleção de 10 genes aparentemente relevantes na resposta radicular. Até o momento, foram obtidos eventos transgênicos cópia única e homozigotos para seis genes que serão o foco desta colaboração de pesquisa. Uma vez que as respostas ao estresse por déficit hídrico são complexas e altamente dependentes das condições experimentais, nós propomos continuar a colaboração com o Dr. Dirk Inzé, diretor do centro de pesquisa VIB (Bélgica). Seu grupo desenvolveu uma plataforma automatizada que permite o controle preciso dos níveis de déficit hídrico. Além disso, contaremos com a colaboração do Dr. Tom Beeckman, também do VIB, que projetou uma plataforma para estudar as raízes de Arabidopsis. Os dados obtidos com esta colaboração ajudarão a selecionar genes para serem utilizados em ensaios com plantas de cana transgênica, visando o desenvolvimento de cultivares de cana com maior tolerância à seca. (AU)