Busca avançada
Ano de início
Entree

Divisões e representações sociais de leitores no Brasil: uma análise de discursos da mídia sobre as práticas de leitura de políticos brasileiros

Processo: 16/06724-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Luzmara Curcino Ferreira
Beneficiário:Luzmara Curcino Ferreira
Anfitrião: Jean-Claude Yon
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Versailles Saint-Quentin-en-Yvelines (UVSQ), França  
Assunto(s):Análise do discurso   Meios de comunicação   Política do Brasil

Resumo

Com o presente projeto temos por objetivo analisar textos da mídia que exploram certas representações sociais da leitura no âmbito da política brasileira, mais precisamente, na construção do perfil de importantes figuras políticas do cenário nacional da atualidade, a saber, os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e da atual presidente Dilma Rousseff. Dado o valor simbólico e distintivo de que goza essa prática, não são raros os textos da mídia que têm feito referência, direta ou indireta, a práticas letradas, em especial à leitura, para a promoção ou crítica dessas personalidades políticas. Com vistas a depreender e analisar os discursos sobre a leitura que circulam na atualidade e a refletir sobre as divisões sociais e culturais que esses discursos naturalizam, pretendemos analisar um corpus constituído de textos dos principais jornais e revistas brasileiros, de modo a responder a questões como: o 'quê' e 'como' a mídia brasileira fala das práticas letradas de políticos? Quais são e de quais campos provêm os enunciados que são retomados, reformulados ou apagados quando a mídia se pronuncia sobre as competências leitoras de políticos? Como são produzidos os efeitos de identificação e de distanciamento entre os hábitos de leitura distintos, manifestos e avaliados nesses textos, e aqueles das diferentes comunidades leitoras desses veículos? Para isso, nos subsidiaremos teoricamente na Análise do Discurso derivada de Michel Pêcheux e em contribuições de Michel Foucault, e por princípios da História Cultural da leitura, conforme estudos de Roger Chartier e outros. Esses dois campos de estudo são reconhecidos por suas reflexões e considerações sobre a leitura, sobre a relação entre as representações discursivas e as práticas, sobre, enfim, as hierarquias sociais, históricas e culturais que se naturalizam graças ao modo como são expressas e reiteradas simbolicamente.