Busca avançada
Ano de início
Entree

Pastorais sexuais: um estudo sobre conjugalidades, moralidades e novas famílias em igrejas evangélicas inclusivas no Brasil

Processo: 15/24779-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Pesquisador responsável:Marcelo Tavares Natividade
Beneficiário:Ana Rosa Thisoteine Caldeira Menezes Freitas
Instituição-sede: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/02497-5 - Religião, direito e secularismo: a reconfiguração do repertório cívico no Brasil Contemporâneo, AP.TEM
Assunto(s):Religiões   Evangélicos   Sexualidade   Homossexuais   Relações conjugais   União homoafetiva   Família   Parentalidade   Subjetividade   Identidade sexual

Resumo

A pesquisa investiga as conexões entre práticas religiosas e certas agendas políticas recentes no campo dos direitos sexuais como o casamento gay, a união civil, a (homo) parentalidade e a formação das novas famílias nas igrejas evangélicas inclusivas. O objetivo geral é discutir o modo como se dão certas pedagogias do sexo e da vida íntima nesses grupos, com especial foco na produção das conjugalidades e das relações de homoparentalidade. Os objetivos específicos são: a) examinar discursos produzidos no tocante ao exercício da conduta sexual e das moralidades; b) identificar o modo como o cuidado pastoral orienta as condutas e experiências de conjugalidade entre casais gays ou lésbicos; c) investigar como discursos do campo mais amplo do ativismo político são incorporados nas práticas rituais, nos aconselhamentos, nas pregações e nas ministrações religiosas; d) problematizar o modo como sujeitos elaboram suas experiências de conjugalidade e homoparentalidade a partir do entrecruzamento entre religião, política, sociedade e sexualidade; e) discutir os sentidos e significados da religião, da família e da sexualidade para homens gays e mulheres lésbicas nas igrejas inclusivas; f) compreender as experiências de conjugalidade e homoparentalidade vivenciadas por homens gays e mulheres lésbicas nas igrejas inclusivas; g) discutir como certas convenções sobre conjugalidade e família são percebidas e vividas, do ponto de vista de pessoas transgêneros, travestis e transexuais. O projeto se justifica pela recorrente testemunho público de experiências de casamento, pactos de união civil, reprodução e adoções de crianças por casais de mesmo sexo, na mídia, nos púlpitos e em espaços políticos plurais. A hipótese de trabalho supõe o entrelaçamento entre práticas pastorais e demandas dos movimentos coletivos na produção de novas configurações da subjetividade, das identidades e das sensibilidades.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)