Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo in vitro e in vivo da atividade anticâncer de flavonóides e flavonóides biomodificados

Processo: 16/02345-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Giovanna Barbarini Longato
Beneficiário:Yollanda Edwirges Moreira Franco
Instituição-sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Assunto(s):Biotransformação   Técnicas in vitro   In vivo   Morte celular   Citometria de fluxo   Flavonoides

Resumo

O câncer é a segunda causa de morte da população nos países em desenvolvimento. Caracteriza-se pelo desenvolvimento de células instáveis que tendem a não responder aos estímulos internos e externos que controlam a proliferação, diferenciação e morte celular. O crescente entendimento da biologia tumoral tem fornecido alvos moleculares para a triagem orientada de quimioterápicos e de agentes quimiopreventivos, geralmente de origem natural ou sintetizados com base em produtos naturais que apresentem maior eficácia terapêutica e menor toxicidade para o tratamento de tumores. O presente projeto propõe a avaliação da atividade anticâncer in vitro e in vivo de 2 flavonoides isolados da espécie vegetal Arrabidaea brachypoda, bem como a modificação estrutural destes compostos, por meio de reações enzimáticas que podem levar a um aumento da solubilidade, lipofilicidade e consequentemente melhora das suas propriedades biológicas. Inicialmente, os compostos serão avaliados quanto a sua potencial atividade antiproliferativa em cultura de células tumorais humanas. Posteriormente, serão avaliados quanto à capacidade de impedir a invasão celular e a formação de colônias. O composto mais promissor será direcionado para ensaio in vivo de tumor sólido de Ehrlich e investigado quanto ao seu mecanismo de ação pela técnica de citometria de fluxo, chave para investigação do processo de morte celular. Os flavonoides têm sido amplamente estudados devido à sua variedade de propriedades biológicas promissoras, dentre elas, a antitumoral. Contudo, ainda não existem relatos a respeito da atividade antitumoral dos compostos-alvo do presente estudo, tornando a pesquisa inédita neste âmbito. As abordagens aqui descritas são fundamentais para identificar potenciais compostos antitumorais, candidatos para futuros ensaios clínicos, visando o desenvolvimento de um novo fármaco anticâncer com origem na biodiversidade brasileira.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.