Busca avançada
Ano de início
Entree

Variação genitálica de machos e fêmeas em populações de barata d'água Belostoma angustum Lauck, 1964 (Insecta, Belostomatidae) e mecanismos responsáveis por sua variação

Processo: 16/12720-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 17 de outubro de 2016
Vigência (Término): 16 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Eduardo Andrade Botelho de Almeida
Beneficiário:Fabiano Stefanello
Supervisor no Exterior: Göran Arnqvist
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Uppsala University (UU), Suécia  
Vinculado à bolsa:15/07166-7 - História espacial e variabilidade genético-morfológica de populações de Belostoma angustum Lauck, 1964 (Heteroptera: Belostomatidae) nas serranias pampianas do Rio Grande do Sul, Brasil, BP.MS
Assunto(s):Entomologia   Hemiptera   Seleção sexual   Evolução animal   Morfometria

Resumo

O estudo de caracteres morfológicos ao longo de gradientes geográficos fornece oportunidades para compreender processos evolutivos. A genitália masculina de Belostoma é a principal fonte de caracteres usados para identificar as espécies, porém os mecanismos geradores de variação da genitália têm sido pouco estudados e permanecem grandemente obscuros. As hipóteses de seleção sexual, isolamento reprodutivo e pleiotropia preveem diferentes níveis de variação geográfica, refletindo diferentes pressões de seleção sexual ou deriva genética. A fim de compreender os mecanismos que impulsionam a variação morfológica em características genitais de Belostoma angustum, propomos investigar a variação morfológica em caracteres genitais e não genitais de machos e fêmeas de populações de B. angustum das serras do Pampa no extremo sul do Brasil. Este trabalho será conduzido sob a supervisão do Dr. Göran Arnqvist no Department of Ecology and Genetics da Uppsala University, Suécia. Nesse estudo será avaliado a variação dos componentes intromitentes da genitália masculina (dorsal e ventral escleritos do falossoma), bem como componentes não-intromitentes (esclerito lateral do parâmero direito) usando morfometria geométrica. A forma do segundo e terceiro par de válvulas da câmara genital feminina também será investigada, assim como, o comprimento e a largura dessa câmara. Os dados de estruturas genitais serão contrastados com os dados de caracteres não-genitais, tais como, medidas da cabeça, corpo e pernas. Avaliações estatística permitirão, por exemplo, avaliar a covariação entre a morfologia de machos e fêmeas nas populações e compreender os processos envolvidos. (AU)