Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de nanopartículas de óxido de zinco por cooprecipitação com aditivo para absorção de radiação ultravioleta para tintas

Processo: 16/03882-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Fernando Bacci Effenberger
Beneficiário:Paulo Nholi Biaggi
Instituição-sede: Campus de São Bernardo do Campo. Centro Universitário da FEI (UNIFEI). Fundação Educacional Inaciana Padre Sabóia de Medeiros (FEI). São Bernardo do Campo , SP, Brasil
Assunto(s):Tintas   Óxido de zinco

Resumo

Os revestimentos ou tintas estão sempre expostos a vários fatores de estresse de envelhecimento, incluindo temperatura, umidade, radiação ultravioleta, estresses mecânicos, oxigênio atmosférico, e produtos químicos transportados pelo ar, que impactam na sua durabilidade em longo prazo, causando seu "envelhecimento". Um mecanismo de falha comum para tintas orgânicas é a fotodegradação devido à exposição ultravioleta. De modo a minimizar tais falhas, adiciona-se na formulação da tinta aditivos que absorvem a radiação ultravioleta para ajudar em sua proteção, sendo que as benzofenonas, benzotriazolas, triazinas, malonatos e oxalanilidas são os mais comumente utilizados no mercado, porém o óxido de zinco (ZnO) também possui características impares que o tornam um excelente absorvedor ultravioleta, principalmente quando nanoparticulado. Neste trabalho o coeficiente de absortividade molar de nanopartículas de ZnO sintetizadas pelo método da cooprecipitação em etanol com o uso de aditivos, será avaliado em função do tratamento térmico de uma dispersão de nanopartículas em meio líquido.