Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção biotecnológica de xilitol a partir da mistura de bagaço e palha de cana-de-açúcar com aproveitamento do melaço: otimização das condições de cultivo e engenharia da via metabólica

Processo: 16/05971-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maria das Graças de Almeida Felipe
Beneficiário:Andrés Felipe Hernández Pérez
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Engenharia metabólica   Hidrolisado hemicelulósico   Xilitol

Resumo

Este projeto propõe o desenvolvimento de um processo biotecnológico quanto à produção de xilitol baseada no aproveitamento de bagaço, palha e melaço de cana-de-açúcar, visando à integração deste bioprocesso com o do setor sucroalcooleiro no contexto de uma biorrefinaria. Serão utilizados os importantes progressos obtidos na Escola de Engenharia de Lorena - USP quanto à produção de xilitol a partir de diferentes biomassas lignocelulósicas, principalmente com o bagaço de cana e a levedura Candida guilliermondii FTI 20037. Recentemente resultados de pesquisas com apoio da FAPESP (processo 2013/27142-0) revelaram o efeito benéfico da sacarose na produção de xilitol em hidrolisado hemicelulósico de palha de cana, o que impulsionou a continuidade das investigações nesta temática. Para tanto, este projeto contempla a utilização do bagaço, palha e melaço de cana a partir do estudo da otimização das condições de cultivo e a engenharia da via metabólica para obtenção de aumentos concomitantes nos valores de eficiência de bioconversão de xilose em xilitol e produtividade volumétrica de xilitol empregando C. guilliermondii FTI 20037. Serão estudados os parâmetros fornecimento de oxigênio, concentrações iniciais de xilose, sacarose e inóculo, seguido pela avaliação da suplementação nutricional do hidrolisado com o melaço de cana, em substituição da sacarose e como fonte adicional de compostos nitrogenados e minerais. Em relação à engenharia da via metabólica, C. guilliermondii FTI 20037 será transformada sequencialmente por atenuação da enzima Xilitol Desidrogenase, super expressão das enzimas Xilose Redutase, Glucose-6-Fosfato Desidrogenase, 6-Fosfogluconato Desidrogenase e atenuação da Fosfoglicoisomerase, com vistas ao favorecimento da redução de xilose em xilitol, do acúmulo deste poliol e da regeneração de NADPH no hidrolisado hemicelulósico da mistura de bagaço e palha de cana suplementado com melaço. Espera-se com os resultados deste projeto contribuir com avanços científicos para a diversificação dos produtos do setor sucroalcooleiro para fins de aproveitamento do bagaço e da palha de cana com a incorporação do melaço no meio de fermentação, tendo o xilitol como bioproduto de alto valor no contexto de biorrefinaria. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HERNANDEZ-PEREZ, ANDRES FELIPE; DE ARRUDA, PRISCILA VAZ; SENE, LUCIANE; DA SILVA, SILVIO SILVERIO; CHANDEL, ANUJ KUMAR; DE ALMEIDA FELIPE, MARIA DAS GRACAS. Xylitol bioproduction: state-of-the-art, industrial paradigm shift, and opportunities for integrated biorefineries. CRITICAL REVIEWS IN BIOTECHNOLOGY, v. 39, n. 7 JULY 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.