Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das propriedades eletrofisiológicas e morfofuncionais de neurônios do núcleo central do colículo inferior e áreas límbicas envolvidas com a gênese e propagação das crises audiogênicas

Processo: 16/18226-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Alexandra Olimpio Siqueira Cunha
Beneficiário:Alexandra Olimpio Siqueira Cunha
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/22327-7 - Estudo das propriedades eletrofisiológicas e morfofuncionais de neurônios do núcleo central do colículo inferior envolvidas com a gênese e propagação das crises audiogênicas, AP.JP
Assunto(s):Neurofisiologia   Colículos inferiores   Audição   Excitação neurológica

Resumo

Virtualmente toda a informação sonora chega ao colículo inferior de maneira tonotópica a partir de estruturas auditivas primárias, bem como de estruturas prosencefálicas; tálamo, amigdala e córtex auditivo. Os circuitos intracoliculares integram a informação e mandam projeções em vias extracoliculares ascendentes e descendentes. A ativação exacerbada dos circuitos coliculares aparentemente está envolvida com o desencadeamento de crises convulsivas em resposta a um estímulo sonoro de alta intensidade. As assim denominadas crises audiogênicas podem ocorrer em animais susceptíveis, geralmente roedores selecionados geneticamente e consistem fundamentalmente da hiper ativação e hiper sincronização de grupos de neurônios. Interessantemente, a repetição do estímulo acústico pode levar ao espalhamento da atividade epileptiforme para áreas límbicas, levando a alterações comportamentais e eletrencefalográficas semelhantes às observadas em modelos de epilepsia do lobo temporal. A cepa WAR (do inglês Wistar Audiogenic Rat) apresenta grande susceptibilidade às crises audiogênicas e pode ser utilizada para modelar os circuitos envolvidos com a gênese da atividade epiléptica no tronco cerebral e o consequente recrutamento de áreas límbicas. Desta forma e tendo em vista a importância do colículo inferior para o processamento auditivo, a nossa hipótese é que circuitos intracoliculares específicos são capazes de gerar e espalhar a atividade epileptiforme quando hiperativados. Portanto, o presente projeto pretende investigar possíveis alterações nas propriedades eletrofisiológicas neuronais, plasticidade sináptica, processamento auditivo e conectividade intrínseca e extrínseca do colículo inferior, utilizando whole cell patch clamp in vivo e optogenética, em neurônios do núcleo central do colículo inferior. A importância desse estudo reside, sobretudo, na falta de informações sobre tais circuitos, bem como na contínua necessidade de informações importantes acerca do processamento neuronal durante as crises epilépticas. (AU)