Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos mecanismos envolvidos na proteção conferida pelo álcool perílico no desenvolvimento da malária cerebral experimental

Processo: 16/05398-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Alejandro Miguel Katzin
Beneficiário:Adriana Alejandra Marin Rodriguez
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/01142-0 - Estudo do efeito do álcool perílico sobre o entotelio cerebral através de ensaios in vivo e in vitro, BE.EP.DR
Assunto(s):Terpenos   Plasmodium berghei   Antimaláricos   Malária

Resumo

A malária cerebral (MC) é uma síndrome neurovascular frequentemente letal, causada pela infecção por Plasmodium falciparum. Mesmo com tratamento antimalárico adequado, até 30-40% dos pacientes com MC vão a óbito, assim, terapias novas e/ou adjuvantes que tenham como alvos aspectos importantes da patogênese da doença são urgentemente necessários. Resultados anteriores no nosso laboratório demostraram que o álcool perilico (POH)- um monoterpeno derivado do limoneno- é capaz de proteger camundongos contra a malária cerebral experimental (MCE). A administração desse terpeno via intranasal aumentou a taxa de sobrevida dos camundongos tratados, reduzindo a inflamação cerebral. Assim, diante da busca de terapias eficazes para o tratamento da CM, este trabalho visa entender os mecanismos envolvidos na proteção do desenvolvimento da MCE pelo POH e determinar seu potencial como terapia curativa e/ou adjuvante no tratamento da malária grave em associação com outros antimaláricos.