Busca avançada
Ano de início
Entree

Níveis séricos de triptase e correlação com gravidade de anafilaxia em pacientes alérgicos

Processo: 16/10642-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Luisa Karla de Paula Arruda
Beneficiário:Vinícius Aniceto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Hipersensibilidade   Anafilaxia   Mastocitose   Alergia e imunologia

Resumo

Anafilaxia é uma reação alérgica sistêmica grave, potencialmente fatal, que em geral decorre da exposição a um elemento desencadeador. Esta condição clínica é mais comum do que se estima, e há evidência de que a anafilaxia é sub-diagnosticada e sub-tratada. Os principais agentes desencadeantes incluem alimentos, medicamentos e veneno de insetos himenópteros (vespas, abelhas e formigas), com prevalência variável, dependendo da faixa etária e da localização geográfica do paciente. Um dos principais eventos na patogênese da anafilaxia é a degranulação de mastócitos, em que há liberação de diversas substâncias como a triptase, enzima que pode ser dosada em sangue periférico. A elevação da triptase é um marcador altamente específico de ativação de mastócitos. Níveis moderadamente elevados (acima de 11,4 ng/mL) de triptase estão associados com maior risco de ocorrência de anafilaxia, e, uma vez que ela ocorra, com maior risco de que seja mais grave (graus III e IV). Além disso, níveis muito elevados (acima de 20 ng/mL) podem estar presentes em pacientes com mastocitose, o que justifica investigação para diagnosticar essa condição. No presente estudo, pretendemos determinar os níveis de triptase sérica em pacientes atendidos no Ambulatório de Alergia e Imunologia do HCFMRP-USP que já apresentaram pelo menos um episódio de anafilaxia e caracterizar sua condição clínica, bem como os sinais e sintomas e tratamento recebido em seu primeiro episódio de anafilaxia. Serão realizadas correlações entre níveis de triptase e gravidade da anafilaxia, bem como outros parâmetros demográficos e clínicos incluindo o tipo de fator desencadeante da anafilaxia nesses pacientes.