Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação e rota de migração das células germinativas primordiais caninas

Processo: 16/15260-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Daniele dos Santos Martins
Beneficiário:Eloise Cristina de Ramos
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Eficiência reprodutiva animal   Células germinativas   Imuno-histoquímica

Resumo

Sabe-se que particularmente as células germinativas primordiais (CGPs) são capazes de gerar um novo indivíduo, elas são originárias de gametas as quais transmitirão o material genéticos para as futuras gerações (CINALLI; RANGAN; LEHMANN, 2008). Para cada espécie animal as células germinativas primordiais apresentam tempos diferentes de migração de seu local de origem até a crista gonadal, onde se diferenciarão para a formação das gônadas femininas ou masculinas. Para a diferenciação em um ou outro sexo, fatores genéticos determinantes e marcadores celulares específicos terão funções essenciais. O entendimento completo das vias e disparos iniciais para a migração e diferenciação destas células são relevantes para identificação e correção de possiveis falhas nestes processos, os quais serão importantes futuramente para o desenvolvimento e desempenho reprodutivo do indivíduo. O cão doméstico (Canis lúpus familiaris) apresenta-se como um modelo ideal para o estudo do desenvolvimento em mamíferos por possuir inúmeras similaridades com a bioquímica e fisiologia dos humanos. Portanto, objetiva-se nesta proposta identificar as células germinativas primordiais caninas (CGPs) nos embriões nos períodos referentes ao primeiro, segundo e final de gestação. Para tal procedimento, realizaremos a caracterização imunofenotipicas com o marcador de pluripotencialidade e célula germinativa inicial OCT4 (POUF5) e o marcador de células germinativas VASA (DDX4). Nossos resultados visam melhor compreender os processos de migração e diferenciação das células germinativas caninas, podendo até transpor o conhecimento do modelo canino para a espécie humana.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE SOUZA, ALINE F.; DE RAMOS, ELOISE C.; CURY, FABIO S.; PIERI, NAIRA CAROLINE G.; MARTINS, DANIELE S. The timeline development of female canine germ cells. REPRODUCTION IN DOMESTIC ANIMALS, v. 54, n. 7, p. 964-971, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.