Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação entre a taxa de desenvolvimento de força dos músculos abdutores de quadril, com o equilíbrio dinâmico em idosos independentes da comunidade

Processo: 16/19980-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 17 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 03 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Daniela Cristina Carvalho de Abreu
Beneficiário:Larissa Bocarde
Supervisor no Exterior: Anthony Blazevich
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Edith Cowan University, Joondalup (ECU), Austrália  
Vinculado à bolsa:15/05164-7 - Correlação entre a Taxa de Desenvolvimento de Força dos músculos abdutores de quadril, com o equilíbrio dinâmico em idosos independentes da comunidade., BP.IC
Assunto(s):Fisioterapia   Força muscular   Marcha (locomoção)   Envelhecimento

Resumo

O envelhecimento traz consigo declínios progressivos no sistema fisiológico, sendo que há prejuízos no sistema neuromuscular, diminuindo a funcionalidade dos indivíduos. Sabe-se também que a capacidade de geração de força rápida no início de uma contração voluntária, ou seja, a Taxa de Desenvolvimento de Força (TDF), é importante para reestabelecer o equilíbrio em situações de perturbação. Além disso, pesquisas nesse contexto são escassas na literatura, e não abordam a influência da TDF dos músculos abdutores do quadril, importantes estabilizadores da pelve e influentes no controle de movimentos médio-laterais. Dessa forma, o projeto de iniciação científica atual desenvolvido no Brasil refere-se à musculatura abdutora do quadril, e à influência da TDF destes músculos no controle postural. Sendo assim, o objetivo do pedido da Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE) é a realização das análises de dados já coletados no Brasil, assim como a participação em reuniões e atividades laboratoriais na Edith Cowan University - Austrália, sob supervisão do professor Anthony Blazevich, afim de aprimorar o conhecimento a respeito das análises da TDF. Os dados que serão analisados referem-se à coleta de 82 indivíduos com mais de 60 anos e independentes da comunidade. As análises serão realizadas sob supervisão do professor Anthony Blazevich durante a vigência da BEPE. (AU)