Busca avançada
Ano de início
Entree

Especialização individual no uso do espaço e movimento no morcego frugívoro Sturnira lilium

Processo: 16/14939-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 30 de novembro de 2016
Vigência (Término): 29 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Márcio Silva Araújo
Beneficiário:Patrícia Kerches Rogeri
Supervisor no Exterior: Otso Ovaskainen
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Helsinki, Finlândia  
Vinculado à bolsa:14/24219-4 - Especialização individual no uso do espaço e na dieta do morcego frugívoro Sturnira lilium, BP.DR
Assunto(s):Biogeografia   Phyllostomidae   Morcegos

Resumo

A motivação para esse estágio é aprender sobre analises de ecologia do movimento e modelagem ecológica com foco na variação interindividual. O principal objetivo inclui desenvolver modelos que acoplam a teoria da especialização individual a modelos de movimento animal. Para alcançar esse objetivo, nós utilizaremos o morcego frugívoro Sturnira lilium como espécie modelo. Nós analisarem dados de radiotelemetria que estão sendo coletados no Parque Estadual de Vassunga (Santa Rita do Passa Quatro - SP). Os dados estão sendo coletados por receptores fixos (dataloggers) que permitem o monitoramento de vários indivíduos ao mesmo tempo. Nós analisaremos dados de 30 indivíduos coletados por 40 dataloggers distribuídos na paisagem, sendo que cada indivíduo será monitorado por 14 dias. Nas análises, nós utilizaremos a distribuição dos ângulos de virada e tamanho de passo de toda a população e compararemos com cada individuo para determinar a proporção da distribuição total da população explicada pela variação inter e intra-individual, uma analogia ao índice de especialização individual WIC/TNW. Nós utilizaremos métodos de aleatorização para estimar o valor de significância para testar se a variação encontrada entre os indivíduos é esperada ao acaso. Nós também testaremos os efeitos da disponibilidade de recursos e variáveis da paisagem, como tamanho do fragmento e conectividade, na distribuição dos tamanhos de passo e ângulos de virada. Compreender os padrões de movimento e a especialização individual no movimento fornecerá informações relevantes sobre como os animais percebem a paisagem e nos permitirão prever como eles podem responder a processos como a fragmentação. (AU)