Busca avançada
Ano de início
Entree

Padrões de venação foliar em espécies arbóreas ao longo de um gradiente de perturbação antrópica na Mata Atlântica, SP

Processo: 16/03880-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Marcos Pereira Marinho Aidar
Beneficiário:Leonardo Hamachi
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/51872-5 - ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Ecofisiologia   Mata Atlântica

Resumo

Estudos relativos às florestas tropicais têm contribuido para o conhecimento sobre o papel desses biomas na biodiversidade global, na conservação e como fonte de serviços ambientais essenciais para os seres humanos. Neste contexto, a Mata Atlântica (MA) se destaca no Brasil. A floresta é considerada um dos 5 maiores "hotspots" globais. Localizada próxima aos grandes centros urbanos, oferece serviços ambientais como o suprimento de água para o consumo humano e hidroelétricas, bem como matérias primas. A MA sofreu perturbações antrópicas desde a chegada dos Europeus, consequentemente, se encontra altamente fragmentada e apenas uma pequena porção de sua cobertura original permanece. Nas florestas, tropicais as especies arbóreas são importantes para a manutenção dos serviços ambientais, participando significativamente do ciclo da água e da produtividade primária da floresta. Nas plantas, o padrão de organizaçao das veias foliares (venação) está relacionado estreitamente ao metabolismo de carbono e água. A venação influencia diretamente a condutividade de água na planta, as trocas gasosas e a eficiência fotossintética das plantas e pode ser utilizada para prever propriedades fisiológicas da folha. Além disso, estudos recentes investigam se as veias possuiem papel central no espectro de economia foliar (EEF; um conjunto de características funcionais que determinam o uso de recursos em uma visão economica integrada), dentre as quais a razão massa foliar/área (MFE) é possivelmente a mais importante, capaz de indicar se espécies ou um grupo funcional possui alta produtividade e baixa longevidade ou baixa produtividade e alta longevidade. A venação pode ser útil como indicadora dos efeitos ambientais na economia de água e carbono da planta, podendo oferecer uma abordagem preditiva baseada na arquitetura foliar. Portanto, para entender os efeitos da perturbação antrópica nos grupos funcionais, nas espécies arbóreas da MA e nos metabolismos de carbono e água e contribuir para o esclarecimento sobre o papel da venação no EEF este trabalho pretende investigar as características da veias relacionadas à densidade de veias (VD) ao longo de um gradiente de perturbação e sua relação com a MFE, a taxa de fotossíntese em saturaçao luminosa (Asat) e em alto CO2 (Amax), a taxa de transpiração (E) a condutância estomática (gs) e a efficiência do uso da água (WUE). O estudo inclui as parcelas permanentes (K, M, N e T) e fragmentos de floresta do Projeto Temático Biota/FAPESP/NERC "ECOFOR": Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica" (Projeto Temático FAPESP no.12/51872-5).

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.