Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de efeitos tóxicos locais na epiderme decorrentes da exposição a corantes utilizados em tinturas capilares

Processo: 16/15660-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Danielle Palma de Oliveira
Beneficiário:Camila Alessandra Mini
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Corantes   Tinturas para cabelo   Morte celular   Queratinócitos   Toxicidade

Resumo

A utilização exacerbada de animais na pesquisa científica culminou no surgimento do "conceito dos 3 erres" (do inglês, reduction, refinement, replacement), que levou àa tendência quanto a aceitação foi global e diversos laboratórios de referência foram criados. Quanto ao Brasil, a aceitação dos métodos alternativos propostos pelo laboratório de referência da União Europeia ocorrera no ano de 2014, com o reconhecimento de 17 métodos. Alguns métodos como culturas tridimensionais, tem sido amplamente utilizados pela indústria cosmética devido à semelhança com o tecido humano e maior eficiência na resposta em decorrência de exposição a xenobióticos quando comparado a culturas convencionais. Os cosméticos, assim como as tinturas de cabelo são consumidas mundialmente, somente no Brasil ¼ da população já passou pelo procedimento de tintura ao menos uma vez. No entanto a Agência Internacional de Pesquisas em Câncer (IARC) considera que existem substâncias presentes nas tinturas que possam provocar efeitos em humanos. Ensaios preliminares com corantes Basic Blue 99 (BB99) e Basic Red 51 (BR51) demonstraram efeitos citotóxicos em queratinócitos cultivados em monocamada assim como em epiderme 3D, em concentrações mais baixas que o limite máximo recomendado pelo Comitê Científico Europeu. O objetivo deste projeto de pesquisa consiste na avaliação dos efeitos locais provocados pelos corantes e avaliação de mecanismos de toxicidade envolvidos em culturas de queratinócitos imortalizados (HaCaT) em monocamada, epiderme equivalente e reconstruída. (AU)