Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do inibidor da alfa-manosidase, Swainsonina, sobre o fenótipo de macrófagos associados a tumores

Processo: 16/16149-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Ana Paula Lepique
Beneficiário:Marcella Cipelli
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):alfa-Manosidase   Infecções por Papillomavirus   Neoplasias do colo uterino   Swainsonina   Microambiente tumoral   Imunomodulação

Resumo

Infecção por Papilomavírus Humano (HPV) é o principal fator etiológico do câncer cervical, assim como de outros tumores anogenitais e orofaríngeos. Apesar do nosso organismo ser capaz de reconhecer e eliminar esses vírus, os HPV têm diversos mecanismos de escape da resposta imune, chegando a permanecer décadas em alguns dos indivíduos infectados. Nesses casos, as células infectadas pelo HPV adquirem: resistência à apoptose, independência de sinais mitogênicos, potencial de proliferação ilimitado, angiogênese, e evasão da resposta imune, até o desenvolvimento de um carcinoma invasivo. Durante esse processo, o sistema imune tem papel importante, mas não totalmente estabelecido. Sabe-se, por exemplo, que o número de macrófagos infiltrantes aumenta proporcionalmente ao grau da lesão cervical, sendo máximo em câncer. Nosso laboratório e outros demonstraram que macrófagos associados a tumores facilitam o crescimento tumoral. A Swainsonina é uma enzima que inibe, especificamente, enzimas da família alfa-manosidase, expressas tanto por células tumorais, quanto por macrófagos. Nosso laboratório identificou essa enzima como um potencial alvo terapêutico, utilizando a metodologia de "peptide phage display" com linhagens de tumores derivadas de câncer do colo uterino. O tratamento de camundongos com Swainsonina inibe parcialmente o crescimento tumoral, promovendo redução da expressão de Arginase, um marcador de macrófagos do tipo M2. A fim de definir se a inibição de alfa-manosidase tem efeito direto sobre o fenótipo de macrófagos associados a tumores, esse projeto irá investigar o efeito do tratamento com Swainsonina sobre o fenótipo de macrófagos isolados de tumores, e sobre sua capacidade de ativar linfócitos T.