Busca avançada
Ano de início
Entree

Biodisponibilização do sulfeto de hidrogênio em nanoformulação tópica e sua eficácia na psoríase experimental na psoríase experimental

Processo: 16/19858-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Soraia Katia Pereira Costa
Beneficiário:Gabriel Luciano Gomes
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/06146-5 - Biodisponibilização do sulfeto de hidrogênio em nanoformulação tópica e sua eficácia na psoríase experimental, AP.R
Assunto(s):Prurido   Inflamação   Psoríase

Resumo

O prurido ou coceira, assim como a dor, é uma experiência sensorial igualmente aversiva associada ao desejo de coçar-se. Todavia, ao contrário dos estudos da dor, existe grande carência de estudos que exploram os estímulos ou mecanismos capazes de induzir a percepção do prurido/coceira, especialmente o prurido crônico, muito comum em doenças como a dermatite e a psoríase. A psoríase é uma doença inflamatória crônica, imunomediada, cuja incidência mundial oscila em torno de 2 a 4%.. Caracterizada, principalmente, por lesões de pele associadas ao prurido intenso, essa doença reduz grandemente a qualidade de vida dos indivíduos acometidos. A terapia clássica dessa doença inclui anti-inflamatórios esteroides e agentes biológicos nem sempre é efetiva, além do alto custo e efeitos adversos graves, e tampouco funciona a terapia anti-histamínica H1. Assim, a busca por tratamentos alternativos e complementares para amenizar os sintomas e sinais do índice de gravidade dessa doença (PASI) ainda se faz necessária. Nesse sentido, evidências prévias do grupo e outros mostram efeitos modulatórios do novo mediador gasoso endógeno, sulfeto de hidrogênio (H2S), sobre ações sensitivas, pruriceptivas e inflamatórias; todavia, a caracterização dos mecanismos envolvidos na ações desse gás sobre a coceira ainda é discreta e contraditória. Desta feita, considera-se pertinente aprofundarmos esse conhecimento, a partir dos seguintes objetivos: i) avaliar e caracterizar farmacologicamente/clinicamente o efeito protetor da molécula GYY4137 (doador de H2S de liberação lenta) incorporada a uma nano- ou microformulação tópica sobre a psoríase experimental induzida por imiquimode em camundongos Balb/c; ii) averiguar os mecanismos envolvidos nessa possível ação protetora sobre o PASI, vasodilatação, celularidade cutânea e prurido, com ênfase no papel das citocinas (IL-36 e IL-31); iii) caracterizar a possível inter-relação do H2S, IL-31 com os receptores vaniloides de potencial transiente (TRPV1) no prurido e escores clínico da doença. Considerando-se a relevância cientifica atual do H2S no controle de alterações sensitivas e doenças inflamatórias, como a artrite, acredita-se que a execução deste projeto contribuirá e/ou acrescentará maior conhecimento a essa linha de pesquisa, e particularmente de doenças inflamatórias da pele (dermatite, psoríase) e, também, o prurido relacionado, cuja pesquisa é ainda bastante negligenciada controversa. As formulações serão desenvolvidas no próprio departamento de Farmacologia/ICB, assim como os ensaios in vivo/in vitro em camundongos isogênicos Balb/C, usando-se modelos e técnicas padronizadas no laboratório e/ou em colaboração no ICB e Reino Unido.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)