Busca avançada
Ano de início
Entree

Voicing MY choices: adaptação transcultural e validação de um instrumento de planejamento antecipado de cuidado para adultos jovens brasileiros com câncer

Processo: 16/15269-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Manoel Antônio dos Santos
Beneficiário:Marina Noronha Ferraz de Arruda Colli
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Autonomia pessoal   Neoplasias   Planejamento antecipado de cuidados   Psicologia da saúde   Cuidados paliativos   Diretivas antecipadas   Adulto jovem

Resumo

Considerando a importância de se disponibilizar instrumentos culturalmente apropriados para promover comunicações essenciais sobre planejamento antecipado de cuidados, o presente estudo tem por objetivo realizar a adaptação transcultural e validação do instrumento norte-americano Voicing My CHOiCESTM. Participarão do estudo pacientes brasileiros com diagnóstico de câncer, com idades entre 18 e 39 anos, em acompanhamento no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. O documento será traduzido por dois tradutores bilíngues independentes, sendo a síntese da tradução submetida à avaliação de juízes e população-alvo para validação semântica. A tradução reversa será realizada por outros dois tradutores bilíngues independentes e discutida com os autores do instrumento, avaliando a pertinência e adequação de conteúdo. Será, então, realizado um estudo piloto para avaliar a viabilidade do uso instrumento no contexto brasileiro, atento a potenciais barreiras e benefícios. Os participantes completarão um instrumento para avaliação de ansiedade e serão convidados a avaliar criticamente o instrumento e a preencher três páginas. Após um período de três a sete semanas, será realizada uma entrevista semiestruturada para acompanhamento do impacto emocional e comunicação de final de vida. Os dados qualitativos serão avaliados por análise de conteúdo temática e os quantitativos por estatística descritiva. Os dados de ansiedade serão comparados por análises paramétricas ou não-paramétricas e teste ANOVA. Envolver os adultos jovens em discussões de final de vida pode favorecer a comunicação sobre preferências e ganhos na qualidade de vida. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.