Busca avançada
Ano de início
Entree

Filosofia e teoria social: sobre o sentido político da utopia na Dialética Negativa de Theodor Adorno

Processo: 16/15181-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Pesquisador responsável:Luiz Sérgio Repa
Beneficiário:Mariana Fidelis Jerônimo de Oliveira
Instituição-sede: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/13278-8 - Normatividade e política na Dialética Negativa de Theodor Adorno, BE.EP.DR
Assunto(s):Utopia   Teoria crítica

Resumo

À primeira vista, a Dialética Negativa (1966) de Theodor Adorno parece refratária a qualquer sentido político, já que transforma a proposta de crítica da ideologia numa discussão mais propriamente epistemológica de crítica às categorias idealistas de identidade, síntese e sistema. Negando a possibilidade de uma passagem para a práxis, Adorno se dedica à construção de uma proposta de atividade teórico-filosófica que, não obstante, é pensada no sentido de resgatar e conservar a possibilidade de crítica social no mundo administrado, através de uma espécie de pensamento utópico. Nossa hipótese é de que a utopia, presente explicitamente num sentido epistemológico, seria capaz de abrir também um sentido político da Dialética Negativa, esclarecendo a relação entre filosofia e teoria social no pensamento de Theodor Adorno.