Busca avançada
Ano de início
Entree

O efeito da participação eleitoral e da desigualdade sobre a congruência política

Processo: 16/13199-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Políticas Públicas
Pesquisador responsável:Lorena Guadalupe Barberia
Beneficiário:Natália de Paula Moreira
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/08536-1 - Instituições políticas, padrões de interação executivo-legislativo e capacidade governativa, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):17/11559-0 - Utilizando modelos de composição dinâmica para estudar opinião pública e impostos no Brasil, BE.EP.DR

Resumo

A congruência entre as políticas públicas e a preferência dos eleitores é uma medida central do bom funcionamento de um governo democrático. Em países em que há o voto obrigatório, a teoria diz que encontraríamos altos níveis de congruência política dado que há uma maior participação da população como um todo. Neste projeto, nos baseamos nos resultados de Cepaluni e Hidalgo (2016) para testar se o voto obrigatório contribui para maiores níveis de representação. Nosso projeto foca na comparação do período anterior com o período posterior a implementação da urna eletrônica no Brasil e como tal reforma levou a uma redução no número de votos inválidos que principalmente afetava os eleitores menos escolarizados (Limongi et al, 2015). Nós iremos testar se o voto eletrônico leva a maiores níveis de congruência política mesmo em cenários de alta desigualdade econômica como é o caso da maior democracia da América Latina.