Busca avançada
Ano de início
Entree

Barroco cifrado: pluralidade cultural na arte e na arquitetura das Missões Jesuíticas no Estado de São Paulo (1549-1759)

Processo: 16/18060-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Renata Maria de Almeida Martins
Beneficiário:Renata Maria de Almeida Martins
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/23222-4 - Barroco cifrado: pluralidade cultural na arte e na arquitetura das missões jesuíticas no estado de São Paulo (1549-1759), AP.JP
Assunto(s):Arquitetura Colonial

Resumo

O projeto propõe estudar os aportes de diversas culturas na arte e na arquitetura nas Missões Jesuíticas de 1549 a 1759 (do estabelecimento dos jesuítas em São Vicente à expulsão da Companhia de Jesus da América Portuguesa) no atual território do Estado de São Paulo, através da comparação de dados e informações contidos nos inventários, catálogos, cartas e crônicas redigidas por jesuítas, bem como nas fontes iconográficas e textuais produzidas por religiosos e viajantes, nas coleções de objetos do período colonial, com os resultados de escavações arqueológicas. Também será considerado o material procedente de trabalhos de arqueologia subaquática, oriundo de navios naufragados nas rotas que uniam o Brasil com as colônias portuguesas do Oriente. O estudo desta realidade material, em perspectiva comparativa com outras localidades de atuação dos jesuítas nos antigos Estados do Brasil e do Maranhão e Grão-Pará, irá contribuir para definir com maior clareza as características plurais da cultura artística e arquitetônica do Barroco na América Portuguesa, e melhor entender as modalidades de circulação e intercâmbios ocorridos no contexto das Missões no território brasileiro, entre culturas indígenas e exógenas, principalmente aquelas da Península Ibérica e das colônias portuguesas na Ásia. Com isso, pretende-se implantar uma área de estudo interdisciplinar entre a arqueologia, e as histórias da arquitetura e da arte, que possa colaborar, utilizando os métodos destas disciplinas, para renovar as pesquisas sobre o Barroco em São Paulo e no Brasil.