Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos funcionais de sistemas tiorredoxina de fungos: caracterização das especificidades enzimáticas

Processo: 16/18632-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Luis Eduardo Soares Netto
Beneficiário:Julia Pedroso Reis
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07937-8 - Redoxoma, AP.CEPID
Assunto(s):Fungos

Resumo

A redução de dissulfetos é um aspecto central da vida. De fato, a produção de desoxirribonucleotídeos, componentes de DNA, envolve reações de troca tiól-dissulfeto. O sistema tiorredoxina é composto por duas proteínas (Tiorredoxina (Trx) e Tioredoxina Redutase (TrxR)), além de NADPH e tem papel central na síntese de desoxirribunucleotideos, além de atuar como redutor de proteínas antioxidantes como Peroxirredoxinas (Prx) e Metionina Sulfóxido Redutase, entre outros processos. Nosso grupo de pesquisa, caracterizou o sistema tiorredoxina citossólico da levedura Saccharomyces cerevisiae, mostrando que ScTrxR1 é capaz de reduzir Trxs de levedura com alta eficiência (kcat/KM ~ 107 M-1 s-1), mas não observamos reação em velocidades significativas com Trxs de Escherichia coli e Homo Sapiens (Oliveira et .al., 2010). Nesse projeto de pesquisa, pretendemos avançar nesses estudos, caracterizando os sistemas tiorredoxina mitocondrial de Saccharomyces cerevisiae (composto por ScTrxR2 + ScTrx3 + NADPH) e também o sistema tiorredoxina de Aspergillus fumigatus (composto por AfTrxR1 + AfTrx1-4 + NADPH), procurando caracterizar as especificidades das TrxRs frente a Trx de diversos organismos empregando ensaios enzimáticos e analises estruturais.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.