Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da intervenção com realidade virtual sobre a oscilação corporal em diferentes condições de estabilidade da base de suporte e parâmetros espaço-temporais da marcha em crianças com paralisia cerebral

Processo: 16/20871-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Nelci Adriana Cicuto Ferreira Rocha
Beneficiário:Bruna Nayara Verdério
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/10396-7 - Efeito da intervenção com Realidade Virtual sobre a oscilação corporal em diferentes condições de estabilidade da base de suporte e parâmetros espaço-temporais da marcha em crianças com Paralisia Cerebral, AP.R
Assunto(s):Crianças   Realidade virtual   Marcha (locomoção)   Paralisia cerebral   Controle postural   Neuropediatria

Resumo

A Paralisia Cerebral (PC) é um grupo de distúrbios não progressivos do cérebro imaturo causando comprometimento dos movimentos e da postura. Assim, a manutenção na postura bípede é considerada um grande desafio para essas crianças, onde pode-se citar como importantes limitações os déficits do controle postural e marcha. O sistema de controle postural é responsável pela manutenção da estabilidade e orientação corporal dentro dos limites da base de suporte, portanto, a capacidade adaptativa desse sistema frente a perturbações cotidianas é de grande relevância para a funcionalidade. Nesse sentido, novas formas de terapia têm sido desenvolvidas e direcionadas à reabilitação de crianças com PC, entre elas a realidade virtual (RV), capaz de proporcionar estímulos multissensoriais em um ambiente variável, tarefas meta-direcionadas e repetição, favorecendo a aprendizagem de estratégias de controle postural adaptativo. Em vista do exposto, o objetivo do presente estudo é verificar o efeito de um programa de intervenção terapêutica baseado em RV, sobre a oscilação corporal em diferentes condições de estabilidade da base de suporte e marcha em crianças com PC. Trata-se de um ensaio clinico randomizado controlado e com avaliador cego, de caráter longitudinal e com objetivos clínicos. Participarão do estudo crianças entre 5 e 12 anos com diagnóstico de PC hemiparético e espástico, níveis de GMFCS I e II. As crianças passarão por anamnese inicial e após, serão avaliadas a oscilação corporal em ortostatismo nas diferentes condições de estabilidade (pés paralelos, tandem, semi-tandem, superfície rígida e maleável) e os parâmetros espaço-temporais da marcha. Será utilizado o console Xbox 360° Kinect" e quatro jogos comercialmente disponíveis. A intervenção será realizada por oito semanas consecutivas, duas vezes por semana, durante 45 minutos cada. Para a análise estatística será utilizada a análise por intenção de tratamento. Será aplicado o teste de Shapiro-Wilk para verificar a normalidade dos dados. Para a análise do efeito da intervenção entre os grupos controle e intervenção, caso os dados sejam paramétricos, será utilizado o teste de desenho misto ANOVA Two Way. Serão utilizados testes específicos ao número de fatores de comparação com os ajustes estatísticos necessários. Para todas as análises será adotado o nível de significância 5%. Acredita-se que a utilização da RV como recurso terapêutico seja capaz de influenciar a condição de funcionalidade dessas crianças, refletindo sobre a adaptabilidade na oscilação corporal frente às demandas das posturas tandem e semi-tandem e superfície maleável e as variáveis-espaço temporais da marcha. (AU)