Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das alterações metabólicas e moleculares envolvidas na restrição calórica e na dieta hipoproteica em seres humanos

Processo: 15/12133-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maria Cristina Foss de Freitas
Beneficiário:Rafael Ferraz Bannitz
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/22111-2 - Hipoglicemia e microbiota intestinal, BE.EP.DR
Assunto(s):Diabetes mellitus tipo 2   Endocrinologia   Restrição calórica

Resumo

Nas últimas décadas, a obesidade veio a se tornar um importante problema mundial de saúde pública, resultando no aumento da prevalência de doenças crônicas, como a doença coronariana, o diabetes mellitus do tipo 2, o câncer, dentre outras. Muitos estudos estão direcionados para elaborar intervenções que possam bloquear ou minimizar as doenças metabólicas induzidas pela obesidade. Dentre essas, o nosso grupo estuda mecanismos e intervenções capazes melhorar o controle metabólico modulando o bom funcionamento do organismo frente aos danos decorrentes da obesidade principalmente do diabetes mellitus tipo 2. A restrição calórica tem se mostrando como uma ótima intervenção no combate as doenças metabólicas em diferentes espécies, de leveduras à mamíferos. Entretanto os dados sobre a restrição calórica em seres humanos não estão bem estabelecido, necessitando de estudos mais complexos a fim de compreender melhor o mecanismo de atuação dessa intervenção. Em conjunto com essa hipótese a dieta hipoproteica esta se mostrando muito eficaz no combate da obesidade e do diabetes mellitus tipo2. Assim, com o objetivo de definir os mecanismos de ação da restrição calórica e da dieta hipoproteica em seres humanos, submeteremos um grupo de indivíduos com diabetes mellitus tipo 2 a restrição calórica de 25% e outro grupo de indivíduos a uma dieta hipoproteica durante 8 semanas e avaliaremos os parâmetros bioquímicos, metabólicos e moleculares destas intervenções. Desta forma pretendemos entender mais detalhadamente quais os mecanismos de ação da restrição calórica e da dieta hipoproteica em seres humanos, visando propor intervenções menos drásticas no combate às doenças crônicas associadas à obesidade principalmente o diabetes mellitus tipo 2.