Busca avançada
Ano de início
Entree

Parques lineares como medidas de adaptação as mudanças climáticas: projeto piloto de requalificação urbana e prevenção de desastres

Processo: 16/19221-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional - Métodos e Técnicas do Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Andrea Ferraz Young
Beneficiário:Andrea Ferraz Young
Instituição-sede: Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (CEMADEN). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Cachoeira Paulista , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/24099-1 - Parques lineares como medidas de adaptação às mudanças climáticas: projeto piloto de requalificação urbana e prevenção a desastres ambientais, AP.JP
Assunto(s):Planejamento territorial urbano   Planejamento territorial regional   Resiliência urbana   Mudança climática

Resumo

A finalidade desta de pesquisa é possibilitar no futuro a criação de uma nova linha de pesquisa no CEMADEN, visando fortalecer e auxiliar o processo de nucleação de um novo grupo de pesquisa especializado em áreas urbanas, que atue em temas da atualidade e com inserção internacional, tais como: (1) propostas de adaptação às mudanças climáticas; (2) resiliência urbana; (3) prevenção de desastres; (4) desenvolvimento de baixo carbono. Tais temas ainda não foram totalmente explorados por pesquisadores no Estado de São Paulo, portanto trata-se de uma oportunidade de trabalho para jovens pesquisadores e grupos de pesquisadores em centros de pesquisa. Basicamente, o princípio norteador dessa pesquisa se refere à proposição de medidas de adaptação na Região Metropolitana de Campinas (RMC), através de um projeto integrado de Parques Lineares na Macrozona. 1. A metodologia utilizada no desenvolvimento desta pesquisa fará uso da literatura sobre o tema cidades resilientes e economias de baixo carbono, com o desenvolvimento de técnicas de observação empírica, entrevistas, aplicação de questionários à população local, descrição analítica da cartografia considerando diferentes abordagens e escalas de análise, visando a identificação de problemas relacionados à prevenção de desastres e a proposição de intervenções urbanas. Espera-se descrever um conjunto de políticas e medidas de adaptação de maneira integrada, estabelecendo relações entre as unidades interdependentes, de tal modo que ocorra a conscientização da população local sobre o papel central de um projeto de conservação e valorização do acervo ambiental para o estabelecimento de áreas urbanas resilientes e que, portanto, favoreçam o desenvolvimento de baixo carbono. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.