Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos da exposição subcrônica à bupropiona e/ou rosuvastatina sobre os parâmetros reprodutivos em ratos adultos

Processo: 16/20722-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 06 de março de 2017
Vigência (Término): 03 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Wilma de Grava Kempinas
Beneficiário:Patrícia Villela e Silva
Supervisor no Exterior: Gary Robert Klinefelter
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : United States Environmental Protection Agency, Research Triangle Park (EPA), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/15566-2 - Efeitos da exposição subcrônica e prolongada à sibutramina e/ou rosuvastatina, sobre parâmetros reprodutivos e fertilidade de ratos machos Wistar adultos, BP.DR
Assunto(s):Toxicologia reprodutiva   Fertilidade   Bupropiona   Rosuvastatina

Resumo

A obesidade é um problema de saúde pública que vem crescendo a nível mundial nos últimos anos. Essa doença, caracterizada por apresentar fatores de riscos cardiovasculares, como as dislipidemias, é intrinsecamente associada a diversas morbidades, como diabetes, síndromes metabólicas e câncer. Vários fármacos têm sido utilizados no tratamento de pacientes obesos, como estatinas e bupropiona. As estatinas têm se destacado entre os medicamentos utilizados na redução dos níveis de colesterol, prevenindo manifestações de doenças cardiovasculares. Esses fármacos hipolipemiantes inibem a ação da HMG-CoA redutase, necessária na biossíntese do colesterol, o qual é utilizado na síntese de testosterona, importante para a espermatogênese. Entre a nova geração de estatinas no mercado, a rosuvastatina tem uma maior eficácia na redução dos níveis circulantes de lipoproteína de baixa densidade. Estudo recente relatou que produção de testosterona in vitro pelas células de Leydig expostas a estatinas como atorvastatina, mevastatina e sinvastatina foi inibida em 40%. A bupropiona é um medicamento utilizado no tratamento da obesidade, que inibe a recaptação de noradrenalina e dopamina, aumentando os seus níveis na sinapse. Os mecanismos pelos quais a bupropiona promove emagrecimento não são claros; no entanto, possivelmente estejam relacionados à sua ação sobre esses neurotransmissores, regulando o apetite. Esta droga aumenta os níveis sanguíneos de uma variedade de medicamentos, através da inibição da enzima hepática do citocromo P450 2D6. Estudos realizados em nosso laboratório demonstraram que ratos adultos expostos à bupropiona e ratos machos pré-púberes expostos à rosuvastatina apresentaram alterações nos parâmetros reprodutivos. Atualmente, essas drogas têm sido amplamente utilizadas no tratamento da obesidade, porém, os efeitos da coexposição sobre os parâmetros reprodutivos desses pacientes não foram investigados. Assim, o presente estudo tem como objetivo investigar os possíveis efeitos da exposição subcrônica à bupropiona e/ou rosuvastatina sobre os parâmetros espermáticos e fertilidade em ratos adultos. Para isso, ratos machos adultos (70 dias) serão alocados nos grupos controle (solução salina; veículo), bupropiona (30 mg/Kg), rosuvastatina (5 mg/Kg) e bupropiona combinada com rosuvastatina (n = 20/grupo), tratados via oral por 30 dias. Após o término do tratamento, os seguintes parâmetros serão analisados: níveis séricos de hormônios, peso dos órgãos reprodutores, número, motilidade e morfologia de espermatozoides e trânsito espermático pelo epidídimo, quantificação de SP22 (biomarcador de fertilidade), quantificação de receptores androgênicos, fertilidade após inseminação artificial in utero, síntese in vitro de testosterona pelas células de Leydig, análises proteômicas e histologia testicular e epididimária. O tema do projeto é de grande relevância, considerando-se a utilização destes fármacos no tratamento da obesidade. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.