Busca avançada
Ano de início
Entree

Comportamentos de estresse e reatividade à dor em crianças internadas em Unidade de Tratamento Intensivo pediátrico

Processo: 16/16888-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Maria Beatriz Martins Linhares
Beneficiário:Leopoldo Fernando Moura Campos Angerami
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Dor   Estresse psicológico   Cuidados intensivos   Criança hospitalizada   Pacientes internados   Unidades de terapia intensiva pediátrica

Resumo

O presente estudo tem por objetivo examinar a intensidade de dor e níveis de estresse em crianças hospitalizadas em Centro de Tratamento Intensivo Pediátrico (CTI-Ped) e verificar a associação entre a história de dor e o nível de estresse das crianças durante a internação. A amostra do estudo será constituída por 30 crianças com idade entre 12 meses e seis anos, que estejam internadas no Centro de Terapia Intensiva Pediátrico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. A coleta de dados incluirá a observação da reatividade à dor (Escala The Faces, Legs, Activity, Cry and Consolability - FLACC e Escala COMFORT) e comportamentos de estresse (Escala Observational Scale of Behavioral Distress - OSBD) das crianças durante procedimentos dolorosos de punção para coleta de sangue, que são rotina na internação. Para a avaliação do estresse experimentado no contexto ambiental do CTI-Ped, será aplicada a escala The Neonatal Infant Stressor Scale (NISS) a partir da análise do prontuário médico e de enfermagem do paciente. Será realizada a análise estatística descritiva e de correlação (teste de Person) para verificar a associação entre história de dor e níveis de estresse das crianças. O nível de significância adotado no estudo será de p d 0.05. (AU)