Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso da luz violeta no clareamento dental: estudo da eficácia clareadora, fluorescência dentária, penetração trans-amelodentinária de H2O2, citotoxicidade, condutância hidráulica, geração de calor e adesão a materiais resinosos

Processo: 16/19982-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:André Luiz Fraga Briso
Beneficiário:Marjorie de Oliveira Gallinari
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Peróxido de hidrogênio   Dentística

Resumo

Existem diversos tipos de tratamentos clareadores hoje em dia, associando ou não com luzes LEDs ou Laser, porém estas técnicas têm sido associado com queixas de sensibilidade pelo paciente. Com intuito de melhorar este desconforto pesquisadores tem proposto um clareamento denteário apenas a irradiação de uma fonte de luz LED violeta, sem a necessidade do gel clareador, porém restam dúvidas quanto sua eficácia e demais qualidades. Portanto será o objetivo deste trabalho avaliar este novo tratamento associado com diferentes concentrações de H2O2 quanto a sua eficácia clareadora, capacidade de penetração do H2O2 pela estrutura dentária, a citotoxicidade dos diversos protocolos, bem como a permeabilidade do esmalte e da dentina, e também avaliar a temperatura intrapulpar e a influência dos tratamentos na adesão à materiais resinosos. Para tanto inicialmente serão escolhidos 500 dentes bovinos. Em seguida estes dentes serão distribuídos para os testes a serem realizados. Depois de distribuídos, resultarão em 10 dentes para os seguintes grupos: GI-controle; GII-PH 35%; GIII-PH 17,5%; GIV-LED/Laser; GV-PH 35%+LED/Laser; GVI-PH17,5%+LED/Laser; GVII-LED violeta; GVIII-PH 35%+LED violeta; GIX-PH 17,5%+LED violeta. Os tratamentos clareadores serão realizados em 3 sessões, com 3 aplicações de 15 minutos em cada sessão, totalizando 45 minutos de contato do gel com o dente por sessão. Os grupos que receberem a irradiação com LED/Laser será feita 3 irradiações com 3 minutos cada, os grupos que receberem a irradiação com LED violeta, os espécimes serão irradiados por 20 vezes de 30s com intervalo de 1 minuto entre cada irradiação. Após os procedimentos clareadores, serão realizadas as análises de alteração cromática superficial e profunda, da intensidade de fluorescência, condutância hidráulica, capacidade de penetração do H2O2 através das estruturas dentárias, citotoxicidade, avaliando o metabolismo celular pelo teste de MTT, quantificar a variação da temperatura intrapulpar e também o teste de microtração para avaliar a capacidade de formação de tags após os tratamentos. Após a coleta dos dados, estes serão submetidos à testes estatísticos adequados para cada tipo de análise.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GALLINARI, MARJORIE DE OLIVEIRA; ANGELO CINTRA, LUCIANO TAVARES; SOUZA BARBOZA, ANA CAROLINA; ALVES VALENTIM DA SILVA, LIVIA MARIA; DE ALCANTARA, SIBELE; DOS SANTOS, PAULO HENRIQUE; FAGUNDES, TICIANE CESTARI; FRAGA BRISO, ANDRE LUIZ. Evaluation of the color change and tooth sensitivity in treatments that associate violet LED with carbamide peroxide 10 %: A randomized clinical trial of a split-mouth design. Photodiagnosis and Photodynamic Therapy, v. 30, JUN 2020. Citações Web of Science: 0.
GALLINARI, M. O.; FAGUNDES, T. C.; SILVA, L. M.; DE ALMEIDA SOUZA, M. B.; BARBOZA, A. C. S.; BRISO, A. L. F. A New Approach for Dental Bleaching Using Violet Light With or Without the Use of Whitening Gel: Study of Bleaching Effectiveness. Operative Dentistry, v. 44, n. 5, p. 521-529, SEP-OCT 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.