Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da diversidade de organismos metanotróficos em solos da comunidade amazônica brasileira

Processo: 16/18141-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Convênio/Acordo: NSF - Dimensions of Biodiversity e BIOTA
Pesquisador responsável:Fernando Dini Andreote
Beneficiário:Luana Bresciani
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50320-4 - Dimensões US-BIOTA - São Paulo: pesquisa colaborativa: integrando as dimensões da biodiversidade microbiana ao longo de áreas de alteração do uso da terra em florestas tropicais, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Amazônia   Metano   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

A Floresta Amazônica representa grande importância na biodiversidade e no equilíbrio do bioma. No entanto, o aumento das atividades antrópicas nas últimas décadas tem causado perdas a biodiversidade residente. Algumas das consequências destas mudanças estão em alterações nos ciclos hidrológicos, na temperatura e na liberação de gases relacionados ao efeito estufa, como o metano. O metano participa dos ciclos biogeoquímicos no solo, em específico do ciclo do carbono, onde atua como matriz energética para diversas reações vitais. Atualmente é sabido da ocorrência de um desequilíbrio entre a quantidade de metano produzido e consumido, o que caracteriza um agravante ambiental significativo. Este trabalho, tem como objetivo analisar a diversidade funcional dos microrganismos ligados ao consumo de metano (metanotróficos) no solo amazônico, comparando áreas de Florestas Primárias, Secundárias e Pastagens. Os métodos de análise serão embasados em estratégias independentes de cultivo, como qPCR e sequenciamento do gene funcional pmoA através da plataforma Illumina MiSeq. Desta forma, espera-se que o desenvolvimento do projeto possa ampliar o conhecimento sobre as comunidades metanotróficas em solos da floresta amazônica. (AU)