Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do torque muscular do quadril e da cinemática do fêmur e tornozelo considerando as teorias ascendente e descendente como fatores causais da dor femoropatelar

Processo: 16/02357-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Fábio Mícolis de Azevedo
Beneficiário:Amanda Schenatto Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/06328-9 - Déficits na sustentação de força muscular são uma característica de mulheres com dor femoropatelar?, BE.EP.MS
Assunto(s):Biomecânica   Fisioterapia   Cinemática

Resumo

A Dor Femoropatelar (DFP) acomete com maior frequência mulheres e é caracterizada por dor difusa na região anterior, peri e/ou retropatelar do joelho que aumenta ao executar atividades que requerem a flexão do joelho, tais como subida de escada. O principal fator atribuído ao desenvolvimento da DFP é o aumento do estresse na articulação femoropatelar que está relacionado a rotação interna excessiva do fêmur. Entretanto, permanece incerto qual mecanismo/alteração seria responsável por gerar esse pobre controle motor do fêmur. Alterações no quadril (teoria descendente) e no tornozelo (teoria ascendente) podem causar movimento excessivo do fêmur no plano transverso. Além disso, há dificuldade em transpor esses achados biomecânicos para a prática clínica. Portanto, o objetivo deste estudo é investigar o torque muscular do quadril e a cinemática do fêmur e tornozelo de mulheres com e sem DFP para elucidar qual teoria (ascendente ou descendente) possa ter mais relação com a DFP. Para tanto, será realizada a (i) comparação entre torque isocinético dos músculos do quadril e comparação dos ângulos articulares do fêmur e tornozelo entre mulheres com e sem DFP; (ii) correlação entre as alterações do quadril (teoria descendente) e do tornozelo (teoria ascendente) com o movimento de rotação interna do fêmur; e (iii) correlação entre as variáveis analisadas com testes funcionais (step down e forward step down) e investigar se as alterações cinemáticas e cinéticas são capazes de predizer os resultados dos testes funcionais. Serão selecionadas mulheres com DFP (grupo DFP) e assintomáticas (grupo controle) para realizar um protocolo experimental composto por 2 etapas, em dias distintos: avaliação cinética e cinemática. Primeiramente, realizarão avaliação do torque muscular do quadril com dinamômetro isocinético. Para avaliação cinemática, as participantes retornarão outro dia ao laboratório e realizarão 5 movimentos de subida de escada em um set up experimental com 9 câmeras infravermelho para captação de ângulos articulares do fêmur e tornozelo. Espera-se que os achados deste estudo apontem: aumento da rotação interna do fêmur e eversão do calcâneo, diminuição do torque isocinético dos músculos do quadril e piores desfechos nos testes funcionais em mulheres com DFP. Além disso, acredita-se que ao menos uma das teorias (ascendente e descendente) apresentará forte correlação com a rotação interna do fêmur. Em relação aos testes funcionais, espera-se que haja correlação entre ao menos uma variável analisada com pelo menos um dos testes aplicados, e ainda, que as alterações cinemáticas e cinéticas possivelmente encontradas sejam capazes de predizer os desfechos dos testes funcionais.

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRIANI, RONALDO VALDIR; FERREIRA, AMANDA SCHENATTO; PAZZINATTO, MARCELLA FERRAZ; PAPPAS, EVANGELOS; SILVA, DANILO DE OLIVEIRA; DE AZEVEDO, FABIO MICOLIS. Infographic. What interventions can improve quality of life or psychosocial factors of individuals with knee osteoarthritis? A systematic review with meta-analysis of primary outcomes from randomised controlled trials. BRITISH JOURNAL OF SPORTS MEDICINE, v. 53, n. 14, p. 901-902, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.
FERREIRA, AMANDA SCHENATTO; SILVA, DANILO DE OLIVEIRA; DEL PRIORE, LILIAM BARBUGLIO; GOMES GARCIA, CARMEN LUCIA; MAIOLINI DUCATTI, MATHEUS HENRIQUE; BALOTARI BOTTA, ANA FLAVIA; WAITEMAN, MARINA CABRAL; DE AZEVEDO, FABIO MICOLIS. Differences in pain and function between adolescent athletes and physically active non-athletes with patellofemoral pain. PHYSICAL THERAPY IN SPORT, v. 33, p. 70-75, SEP 2018. Citações Web of Science: 1.
BRIANI, RONALDO VALDIR; FERREIRA, AMANDA SCHENATTO; PAZZINATTO, MARCELLA FERRAZ; PAPPAS, EVANGELOS; SILVA, DANILO DE OLIVEIRA; DE AZEVEDO, FABIO MICOLIS. What interventions can improve quality of life or psychosocial factors of individuals with knee osteoarthritis? A systematic review with meta-analysis of primary outcomes from randomised controlled trials. BRITISH JOURNAL OF SPORTS MEDICINE, v. 52, n. 16, p. 1031+, AUG 2018. Citações Web of Science: 19.
FERREIRA, AMANDA SCHENATTO; SILVA, DANILO DE OLIVEIRA; BRIANI, RONALDO VALDIR; FERRARI, DEISI; ARAGAO, FERNANDO AMANCIO; PAZZINATTO, MARCELLA FERRAZ; DE AZEVEDO, FABIO MICOLIS. Which is the best predictor of excessive hip internal rotation in women with patellofemoral pain: Rearfoot eversion or hip muscle strength? Exploring subgroups. GAIT & POSTURE, v. 62, p. 366-371, MAY 2018. Citações Web of Science: 3.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FERREIRA, Amanda Schenatto. Aspectos da função muscular em mulheres com dor femoropatelar e suas implicações no padrão de movimento durante a subida de escada. 2018. 80 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Tecnologia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.