Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da proteína quinase do fator de iniciação da tradução 2 de Trypanosoma cruzi

Processo: 16/20743-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Sergio Schenkman
Beneficiário:Matheus Monteiro da Silva
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/22031-0 - Sinalização celular em Trypanosoma durante a interação do parasita com o hospedeiro, AP.TEM
Assunto(s):Fosforilação   Trypanosoma cruzi   Proteínas quinases   Biossíntese de proteínas   Inibidores de proteínas quinases

Resumo

Mostramos em nosso laboratório que o nocaute gênico da proteína quinase (TcK2), que fosforila o fator de início de tradução 2 (eIF2) de Trypanosoma cruzi, protozoário parasita causador da doença de Chagas, afeta o crescimento deste parasita. Desta forma esta enzima pode ser um alvo para o tratamento da doença de Chagas. Esta enzima é semelhante a proteína quinase 3 de eIF2 de mamíferos (PERK) para a qual foram desenvolvidos inibidores para o tratamento de tumores. Neste projeto pretendemos avaliar a ação de inibidores desenvolvidos para a PERK na atividade da enzima do T. cruzi. Para isto propomos neste projeto: 1) Gerar uma proteína recombinante baseada na sequência do domínio catalítico da proteína quinase TcK2 em fusão com a glutationa S-transferase (GST) e que tenha atividade enzimática. 2) Testar o efeito dos diferentes compostos na atividade da proteína recombinante. 3) Testar os compostos que tenham capacidade inibidora na autofosforilação da TcK2 nos parasitas. 4) Verificar se os compostos afetam a proliferação dos parasitas. (AU)