Busca avançada
Ano de início
Entree

Atributos biométricos e produtividade da cana-de-açúcar sob irrigação plena: efeitos no terceiro ciclo

Processo: 16/19749-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Engenharia de Água e Solo
Pesquisador responsável:Alexandre Barcellos Dalri
Beneficiário:Thiago Henrique Cavichioli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Cana-de-açúcar   Crescimento vegetal   Irrigação   Soqueira

Resumo

A cultura da cana-de-açúcar é de extrema importância para o país, seja para produção de açúcar, etanol, como na geração de energia elétrica. É cultivada em todo território brasileiro, principalmente no estado de SP. Alguns estudos indicam que a disponibilidade de água no solo para a cana-de-açúcar pode ser considerada como o principal fator climático causador da variabilidade de produtividade, ciclo após ciclo da cultura. Neste trabalho estão definidas duas hipóteses: a primeira é que há variedade mais produtiva cultivada em condições de restrição hídrica, e a segunda é que entre as cultivares, haverá uma que responderá melhor em situações de cultivo na ausência de restrição hídrica, ou seja, com irrigação. A partir destas hipóteses definiu que o objetivo principal da presente proposta será avaliar o desenvolvimento, produção e qualidade tecnológica de cinco variedades da cana-de-açúcar cultivadas sob irrigação plena e não irrigadas no terceiro ciclo de cultivo. O presente ensaio está instalado na Área Demonstrativa e Experimental de Irrigação da FCAV, UNESP, Campus de Jaboticabal, SP. Na área experimental está sendo cultivada cinco cultivares de cana-de-açúcar em condições irrigadas e não irrigada. As cinco cultivares analisadas são: CTC 4, IACSP93-3046, RB86-7515, IACSP95-5000 e a IAC91-1099. O sistema de irrigação utilizado é o gotejamento, os quais estão enterrados sob a linha de plantio e a 30 cm de profundidade. O manejo da irrigação adotado é via clima, com dados climáticos e de precipitação obtidos diariamente. No terceiro ciclo de cultivo, a irrigação é realizada sempre que ocorre um déficit hídrico acumulado da cultura de 20 mm. Os tratamentos em sequeiro recebem apenas água da chuva. Para avaliar a resposta da cultura aos tratamentos, serão analisados os parâmetros biométricos: altura do colmo, diâmetro do colmo, número de folhas verdes e número de perfilhos. No momento da colheita serão avaliados os parâmetros tecnológicos: Pol% caldo, sólidos solúveis totais (Brix), Pol% cana, pureza, fibra e açúcar total recuperável (ATR) e também a produtividade de colmos e açúcar por hectare. O experimento constituirá de dois fatores: irrigado (I) e não irrigado (NI), com 12 repetições. Esses fatores estão alocados nas parcelas e as variedades estão alocadas nas subparcelas. O delineamento experimental é em blocos incompletos balanceados (BIB) com três variedades por parcela. (AU)