Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise lipidômica do conteúdo vaginal de mulheres com candidíase e vaginose citolítica

Processo: 16/18850-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Paulo César Giraldo
Beneficiário:José Marcos Sanches Junior
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Espectrometria de massas   Candidíase vulvovaginal   Vaginose bacteriana   Ácidos orgânicos

Resumo

Introdução: O corrimento vaginal é uma condição muito comum que afeta muitas mulheres. A candisíase Vulvovaginal (VVC) e a vaginose citolítica (CV) são condições ginecológicas com sintomas que incluem prurido vaginal, queimação, descarga anormal, disúria e dispareunia. Embora os sintomas sejam bastante semelhantes, o microambiente vaginal e a quantidade de lactobacillus, bem como a resposta inflamatória e tratamento são completamente diferentes. Os avanços nas técnicas de espectrometria de massa e bioinformática colaboram para o melhor entendimento dos processos de saúde e doença, tendo a lipidômica como ótima ferramenta para caracterizar potenciais biomarcadores para muitas doenças. Objetivo: O objetivo deste trabalho é caracterizar os lipídios presentes na secreção vaginal de mulheres com CVV e VC, indicando os principais biomarcadores e relacionando-os com a fisiologia e fisiopatologia para essas condições. Materiais e métodos: Estudo de corte transversal com 24 mulheres, não grávidas, em idade reprodutiva, com idade entre 18 a 44 anos, foi realizado no Ambulatório de Infecções Genitais do Hospital da Mulher da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, Brasil. Todas as mulheres forneceram consentimento informado por escrito, aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa, CAAE: 60648016.8.0000.5404. Todas as mulheres que aceitaram participar do estudo assinaram o TCLE, aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa, CAAE: 60648016.8.0000.5404. Estas mulheres foram entrevistadas, passaram por anamnese detalhada e foram submetidas a exame especular. Após o diagnóstico adequado, as pacientes foram inseridas dentre os três grupos: CVV, VC ou grupo controle. As amostras coletadas para o estudo lipidômico foram ressuspensas em água desionizada seguido da adição de clorofórmio e metanol, agitadas e centrifugadas. Todas as amostras foram secas usando SpeedVac e mantidas congeladas a -80 ° C até a data do processamento. A separação cromatográfica foi realizada em um sistema de cromatografia líquida de ultra-alta eficiência Agilent1290-Infinity e também foi utilizada uma coluna C-18. Os dados foram obtidos no modo positivo e negativo, pelo software MassHunter Qualitative (Agilent). Todos os metabolitos foram avaliados por erro de massa (d 5 ppm), padrão isotópico, padrões de fragmentação e tempo de retenção plausível, caracterizados a partir das descrições dos compostos pelo The Human Metabolome Database, XCMS e Lipid Maps. Foram aplicadas técnicas de análise de dados multivariados para processar os dados adquiridos. A segregação entre grupos foi analisada pela PCA e PLS-DA. Resultados: A análise PCA mostrou uma separação importante que caracterizou a diferença metabólica entre os três grupos. A seleção dos potenciais biomarcadores é fornecida pela PLS-DA, que é o resultado do VIP (Influência Variável em Projeção), encontrando um total de 38 lipídios. Os principais biomarcadores para CVV que estão associados ao processo inflamatório, foram prostaglandinas e O-Adipoilcarnitina. Os ácidos fosfatídicos e o ácido graxos 13S-HpOTrE podem aumentar os sinais de inflamação e dor na CVV. A fisiopatologia da VC é descrita para lise do epitélio vaginal e pelo crescimento exacerbado de lactobacilos, tendo 1- (11Z-docosenoil)-glicero-3-fosfato e ácido 5-aminopentanóico como biomarcadores, respectivamente. Além disso, o ácido fosfatídico 1-oleoílo-cíclico e o ácido palmitolico estão presentes em tecidos danificados, possivelmente desempenhando um papel de recuperação do epitélio vaginal na VC. Alguns lipídios também estão relacionados com o estresse oxidativo e apoptose, especialmente em VC, que incluem fosfatidilserinas, N-(tetradecanoil)-finganina e 7-sulfato de ácido glicico-desoxicólico. Conclusão: Este trabalho tem um papel muito importante para elucidar os mecanismos metabólicos dos lipídios na CVV e VC, relacionando a biofunção lipídica com a fisiopatologia destas condições.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANCHES, JOSE MARCOS; GIRALDO, PAULO CESAR; AMARAL, ROSE; EBERLIN, MARCOS NOGUEIRA; MARQUES, LYGIA AZEVEDO; MIGLIORINI, ISABEL; NAKAHIRA, MARCEL; MARINUS BIELEVELD, MICHEL JAN; DISCACCIATI, MICHELLE GARCIA. Vaginal lipidomics of women with vulvovaginal candidiasis and cytolytic vaginosis: A non-targeted LC-MS pilot study. PLoS One, v. 13, n. 8 AUG 22 2018. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.