Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de agentes fitoterápicos incorporados em materiais resilientes temporários para base de prótese sobre o biofilme de Candida Albicans

Processo: 16/08702-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Karin Hermana Neppelenbroek
Beneficiário:Thaís Yumi Ueda
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Próteses e implantes   Reembasadores de prótese   Estomatite sob prótese   Medicamentos fitoterápicos   Candida albicans   Biofilmes   Antifúngicos

Resumo

A utilização de medicamentos à base de fitoterápicos como alternativa aos tratamentos com antifúngicos/antimicrobianos em reembasadores resilientes temporários para próteses removíveis no tratamento da estomatite protética tem sido recomendada atualmente. Uma ampla variedade de extratos de plantas tem mostrado atividade antifúngica contra Candida albicans, sugerindo seu potencial para o tratamento dessa patologia. Punica granatum e Equisetum giganteum são fitoterápicos que apresentam uma atividade bactericida/fungicida contra diferentes tipos de Staphylococcus, micobactérias, cepas clínicas de C. albicans e Escherichia coli. Considerando o potencial do método de modificação dos materiais resilientes temporários por fármacos no tratamento da estomatite protética e a atividade antifúngica de P. granatum e E. giganteum, o presente estudo tem como proposta avaliar a longo prazo a ação antifúngica desses fitoterápicos incorporados nos materiais macios de curto prazo sobre o biofilme de C. albicans. Diferentes concentrações dos fitoterápicos P. granatum e E. giganteum incorporadas em um condicionador de tecido (Softone) e um reembasador resiliente temporário (Trusoft) serão testadas, sendo a viabilidade celular determinada qualitativamente pelo ensaio de redução de sais de tetrazólio- XTT em 24 h, 48 h, 7 e 14 dias de incubação. A análise quantitativa do biofilme será avaliada por meio da solução aquosa do cristal violeta. As medidas espectrofotométricas do ensaio colorimétrico de XTT serão convertidas em porcentagens de redução fúngica e as mínimas concentrações inibitórias (MCIs) determinadas como aquelas suficientes para inibir 90% ou mais do crescimento de C. albicans. Os valores de absorbância da análise quantitativa do cristal violeta serão analisados pelo método estatístico mais apropriado de acordo com a distribuição dos dados. Será adotado um nível de significância de 5%. (AU)