Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução de galáxias em diferentes meio ambientes usando cinemática e populações estelares espacialmente resolvidas

Processo: 16/12331-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Claudia Lucia Mendes de Oliveira
Beneficiário:Carlos Eduardo Barbosa
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/51680-6 - Explorando o universo: da formação de galáxias aos planetas tipo-terra, com o Telescópio Gigante Magellan, AP.ESP
Bolsa(s) vinculada(s):18/24389-8 - Estudo espacialmente resolvido da função de massa inicial de galáxias próximas no infravermelho próximo com WIFIS, BE.EP.PD

Resumo

Apesar dos grandes esforços e do progresso atingido nas últimas décadas, existem muitas questões ainda em aberto no campo da evolução de galáxias. Duas delas são: quais são os mecanismosfísicos responsáveis pela formação estelar? E em que meio-ambientes estas transformações morfológicas acontecem? A resposta a estas questões exigem a observação detalhada das populações estelares e da cinemática de galáxias que, juntamente com os modelos teóricos mais recentes, podem ser usados para apontar os mecanismos físicos envolvidos na transformação de galáxias. Usando novos conjuntos de dados obtidos em instrumentos novos e promissores, incluindo observações espectroscópicas, fotométricas e interferométricas, pretendemos estender nossos trabalhos anteriores para lançar luz sobre o assunto da evolução galáctica com o desenvolvimento de três sub-projetos: 1) a estensão do trabalho das populações estelares de NGC 3311, uma grande galáxia cD no centro do aglomerado de galáxias Hydra I, para fornecer uma verificação mais aprofundada do cenário de formação que propusemos incluindo duas fases na acumulação de massa; 2) o estudo de populações estelares de galáxias em grupos observados com o telescópio T80-Sul para fornecer uma ferramenta geral para a determinação de idades e metalicidades a partir de observações embandas largas e estreitas; e 3) um estudo de sistemas em interação, combinando observações emFabry-Perot (SAM-FP) e observações espectroscópicas para determinar a origem de gradientes de metalicidade planos ou até mesmo invertidos, e a relação destes com as propriedades do gás que flui para o centro do sistema durante a fusão de galáxias. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HILKER, M.; RICHTLER, T.; BARBOSA, C. E.; ARNABOLDI, M.; COCCATO, L.; DE OLIVEIRA, C. MENDES. The Hydra I cluster core II. Kinematic complexity in a rising velocity dispersion profile around the cD galaxy NGC3311. Astronomy & Astrophysics, v. 619, NOV 13 2018. Citações Web of Science: 2.
BARBOSA, C. E.; ARNABOLDI, M.; COCCATO, L.; GERHARD, O.; MENDES DE OLIVEIRA, C.; HILKER, M.; RICHTLER, T. Sloshing in its cD halo: MUSE kinematics of the central galaxy NGC 3311 in the Hydra I cluster. Astronomy & Astrophysics, v. 609, JAN 11 2018. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.