Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise morfológica de Monogenea (Platyhelminthes) e histopatologia de brânquias de Oreochromis niloticus (Cichlidae) provenientes de tanque rede no estado de São Paulo

Processo: 15/09397-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Helmintologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Marianna Vaz Rodrigues
Beneficiário:Fábio Henrique de Arruda Lima
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50504-5 - Aperfeiçoamento da qualidade de peixes cultivados para consumo humano, AP.TEM
Assunto(s):Tilápia-do-Nilo   Oreochromis niloticus   Histopatologia animal   Aquicultura

Resumo

Condições extremamente favoráveis são relatadas para a aquicultura no Brasil, principalmente devido ao seu grande potencial hídrico. Nos últimos anos, a criação de peixes em tanques-rede vem sendo desenvolvida com maior intensidade no país. Esta modalidade de cultivo possibilita o aproveitamento de ambientes aquáticos já existentes e exige investimentos menores quando comparada à piscicultura tradicional, praticada em viveiros escavados. Proveniente da Costa do Marfim, a tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus), foi introduzida no nordeste em 1971, e distribuída pelo país. Comparando as espécies exóticas que são utilizadas como fonte de economia no Brasil, apresenta grandes vantagens competitivas em relação às nativas. Tal fato se deve principalmente a rusticidade, crescimento rápido e adaptação ao confinamento que essa espécie possui. Entretanto, diversos trabalhos já relataram surtos de mortalidade, principalmente em criações intensivas decorrente de enfermidades causadas por monogenéticos, helmintos do filo Platyhelminthes que em grandes infestações podem promover a excessiva produção de muco nos filamentos e destruição do epitélio branquial, com ruptura de vasos sanguíneos, produzindo hipofunção respiratória e a morte dos peixes por asfixia. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo fazer a análise morfológica dos monogenéticos e histopatologia de brânquias de O. niloticus provenientes de uma piscicultura do município de Ipaussu, estado de São Paulo. Desta forma, o presente estudo fornecerá informações de medidas seguras e apropriadas de monitoramento parasitológico para produzir peixes mais saudáveis e de maior valor pelas empresas do setor aquícola. (AU)