Busca avançada
Ano de início
Entree

Estresse na vida precoce e memórias de medo: efeitos trans-geracionais e do tratamento com compostos potencialmente terapêuticos que atuam no eixo HHA

Processo: 16/21369-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Mario Francisco Pereira Juruena
Beneficiário:Eduardo Henrique de Lima Umeoka
Supervisor no Exterior: Marian Joels
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Utrecht University (UU), Holanda  
Vinculado à bolsa:15/18773-1 - Avaliação translacional do papel do eixo hipotálamo-hipófise adrenal e da carga alostática induzida por estresse precoce na neuroprogressão e na vulnerabilidade a psicopatologias, BP.PD
Assunto(s):Medo

Resumo

O período pós-natal é uma janela temporal única e altamente sensível para o cérebro em desenvolvimento. Exposições à adversidades durantes este período constituem um fator de risco que contribui para o desenvolvimento de distúrbios de ansiedade. Estes distúrbios são caracterizados por diminuição das habilidades de usar informações contextuais em situações de ameaça potencial e capacidade prejudicada de inibir respostas de medo. Estudos com roedores são essenciais para entender os mecanismos moleculares, celulares subjacentes ao desenvolvimento dos efeitos negativos das experiências adversas da vida precoce. Em roedores, o cuidado parental é o fator ambiental mais importante durante as 3 primeiras semanas da vida. Neste sentido, os supervisores deste projeto demonstraram previamente que estresse precoce aumenta a expressão do comportamento de congelamento (freezing) em camundongos adultos e prejudica a capacidade de reconhecer pistas de segurança. Interessantemente, administração de um antagonista dos receptores de glicocorticóides durante a adolescência, foi capaz de prevenir os efeitos do estresse precoce sobre o aprendizado de medo na vida adulta. Neste projeto nós iremos: i) avaliar novas e potencialmente melhores estratégias de intervenção (diferentes tempos e compostos mais específicos) para tratar os efeitos do estresse precoce no aprendizado do medo, e ii) investigar se os efeitos do estresse precoce no aprendizado de medo podem ser transmitidos e tratados trans-geracionalmente (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GODOY, LIVEA DORNELA; ROSSIGNOLI, MATHEUS TEIXEIRA; DELFINO-PEREIRA, POLIANNA; GARCIA-CAIRASCO, NORBERTO; DE LIMA UMEOKA, EDUARDO HENRIQUE. A Comprehensive Overview on Stress Neurobiology: Basic Concepts and Clinical Implications. FRONTIERS IN BEHAVIORAL NEUROSCIENCE, v. 12, JUL 3 2018. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.