Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da contaminação por dioxina no desenvolvimento e progressão da obesidade

Processo: 16/18131-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Toxicologia
Pesquisador responsável:Camila Peres Buzalaf
Beneficiário:Vitor Leonardo Bassan
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Sagrado Coração (USC). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Tecido adiposo   Toxicologia ambiental   Inflamação   Dioxinas   Leucotrienos   Obesidade   Síndrome metabólica   Modelos animais de doenças

Resumo

As dioxinas, poluentes tóxicos persistentes no ambiente, são extensivamente associadas a diversos agravos a saúde humana. Com relação aos seus efeitos tóxicos, vários trabalhos demonstram uma associação entre a exposição por esses elementos e o desenvolvimento da síndrome metabólica, conjunto de doenças associadas à obesidade como o diabetes tipo 2 e a doença cardiovascular. Embora os fatores genéticos e ambientais sejam considerados os principais componentes etiológicos da obesidade, vários trabalhos têm mostrado que fatores inflamatórios e imunológicos também contribuem para a patogênese dessa doença. Isso ocorre devido às interações imunes e metabólicas, as quais têm lugar principalmente no tecido adiposo. Estudos epidemiológicos e experimentais demonstraram que a exposição principalmente uterina a diversos toxicantes aumenta o risco de obesidade, por mecanismos ainda inconclusivos. No entanto, pouco se sabe sobre a contribuição da dioxina na predisposição juvenil ao desenvolvimento e à progressão dessa condição, com foco nos mecanismos induzidos no tecido adiposo. Assim, o objetivo desse trabalho é avaliar o efeito da exposição in vivo do 2,3,7,8-tetraclorodibenzo-p-dioxina (TCDD), antes e após a indução da obesidade experimental, sobre os parâmetros obeso e diabético. Para tanto, ratos Wistar receberão TCDD antes, após ou concomitantemente à dieta hipercalórica. Após o período experimental, serão realizadas as quantificações de triglicérides e colesterol no tecido adiposo visceral e plasma bem como a determinação da insulinemia e glicemia para determinação da resistência à insulina. Além disso, a expressão das proteínas 5-lipoxigenase, Apo-E e PPAR-³ serão avaliadas para determinação dos mecanismos inflamatórios e metabólicos induzidos pelo TCDD no tecido adiposo. Assim, pretende-se identificar a relevância do período de exposição à dioxina na determinação de seus efeitos tóxicos sobre o metabolismo lipídico, bem como os mecanismos envolvidos. (AU)