Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização metabolômica da carne de tourinhos Nelore, filhos de touros com diferentes DEPs para crescimento

Processo: 16/19441-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Nara Regina Brandão Cônsolo
Beneficiário:Amanda Aparecida Padilha Dorta
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Metabólitos   Gado Nelore   Qualidade da carne   Ressonância magnética nuclear

Resumo

A necessidade de aumento da eficiência nos sistemas de produção animal vem gerando grande busca por tecnologias que proporcionem maior rentabilidade aos produtores e à indústria. Nesse contexto, a fim de aumentar a eficiência da produção de bovinos de corte, ferramentas de seleção genética, tais como a diferença esperada da progênie (DEP), apresenta-se altamente eficiente na melhoria de características de importância econômica do rebanho, aumentando o desempenho animal, e a produção de carne de maneira mais eficiente. Dessa forma, o objetivo desse estudo é analisar o perfil metabolômico da carne de tourinhos Nelore, filhos de touros com alta e baixa DEPs para crescimento, visando um melhor entendimento do metabolismo muscular e possível identificação dos metabólitos responsáveis pelo crescimento animal. Serão utilizados 48 bovinos machos não castrados, com idade média de 14 meses e 350 kg de peso vivo. Os animais serão selecionados a partir de rebanhos comerciais que participam de programas de melhoramento genético, e divididos nos seguintes grupos: de alta e baixa DEPs para crescimento, totalizando 24 animais/grupo. Os animais serão confinados por 100 dias e receberão a mesma dieta durante todo período experimental. O desempenho animal será avaliado por meio de pesagens periódicas e medidas de ultrassom. Para análise do perfil metabolômico da carne, serão coletadas amostras do músculo Longissimus dorsi, após 24 horas de postmortem. As amostras de carne serão preparadas e os metabólitos serão identificados e quantificados por ressonância magnética nuclear (RMN). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)