Busca avançada
Ano de início
Entree

Medicalização de crianças e adolescentes: a visão disseminada em periódicos acadêmicos de psicologia e educação no triênio 2013-2015

Processo: 16/11909-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Cláudia Aparecida Valderramas Gomes
Beneficiário:Elisa Gouvêa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Educação   Medicalização   Transtorno do deficit de atenção com hiperatividade   Comunicação acadêmica

Resumo

A medicalização consiste em um processo de deslocamento de questões cotidianas para o campo médico. Isso induz a uma simplificação de problemas de ordens sociais, políticas, econômicas e culturais, encerrando os sujeitos em suas individualidades, e a vida a fatores biológicos. Este estudo pretende focalizar a medicalização ocorrente na área escolar, que tem como maior exemplo a identificação de crianças com dificuldades de aprendizagem e comportamento que acabam sendo classificadas como portadoras do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). A dificuldade para compreender e lidar com questões dessa ordem desencadeia a tendência simplista e higienista de medicalizar crianças e adolescentes considerados "fora do padrão". Em vista desse processo e da maneira como vem afetando negativamente a constituição da subjetividade desses sujeitos em idade escolar, se pretende identificar, por meio da análise de periódicos com qualificação A1, A2 e B1 presentes na plataforma da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES -, como a problemática da medicalização tem sido referida em periódicos nacionais das áreas da psicologia e da educação no triênio 2013-2015, fundamentalmente no que tange à prevalência, ou não, de um posicionamento crítico em relação a tal fenômeno. (AU)