Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do papel da glia e ectonucleotidases na sinalização purinérgica do núcleo paraventricular do hipotálamo na hipertensão induzida por sal

Processo: 16/03359-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Vagner Roberto Antunes
Beneficiário:Renato Willian Martins Sá
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/11203-3 - Sinalização purinérgica na interação neuro-glia no PVN durante desafios osmóticos, BE.EP.DR
Assunto(s):Sistema nervoso simpático   Hipertensão

Resumo

A alta ingestão de sal eleva a osmolaridade plasmática com consequente aumento da atividade do SNS por mecanismos dependentes da ativação de neurônios do PVN, e este é um dos fatores relacionados à hipertensão neurogênica induzida por sal. Estudos do nosso laboratório demonstraram que a simpatoexcitação induzida por sobrecarga de sal depende da sinalização extracelular de ATP, com ativação de receptores purinérgicos do subtipo P2, em neurônios do PVN. Sendo assim, nossa hipótese é que a ativação da sinalização purinérgica no PVN que leva a quadros de hipertensão e simpatoexcitação em resposta ao estímulo hiperosmótico possa ser explicada pelo aumento da disponibilidade de ATP no microambiente neuronal deste núcleo. Este fenômeno, por sua vez, poderia ocorrer devido uma maior liberação desta purina por células gliais e/ou por uma redução da expressão de ectonucleotidases, enzimas que metabolizam o ATP. Desta forma, ratos Wistar (280-320 g) serão submetidos à ingestão de salina (NaCl, 2%), em substituição a água de beber, durante 7 (sete) dias ou, como controle, água de torneira. Após este período, a liberação de ATP será detectada em tempo real por meio de biossensores que serão implantados diretamente no PVN. Culturas de células do PVN serão estimuladas com salina hipertônica (300, 400, 500 e 600 mOsmol/kgH2O) na presença de fluoroacetato (1mM). Utilizaremos o registro dos parâmetros cardiovasculares via radiotelemetria e uma ferramenta de terapia gênica com um vetor de lentivírus (LVV-EF1a-TMPAP-EGFP) para direcionar o aumento da expressão de ectonucleotidases do tipo TM-PAP.