Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel funcional da proteína adaptadora RACK1 na sinalização de Ca2+ em mastócitos

Processo: 16/21988-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 12 de junho de 2017
Vigência (Término): 15 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Maria Célia Jamur
Beneficiário:Edismauro Garcia Freitas Filho
Supervisor no Exterior: Indu S. Ambudkar
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : National Institutes of Health, Bethesda (NIH), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:15/16673-0 - O papel funcional da proteína adaptadora RACK1 na ativação de mastócitos, BP.DR
Assunto(s):RACK1

Resumo

Os mastócitos são células efetoras do sistema imunológico que participam em diversos processos como: asma, alergia e inflamação. A função dos mastócitos está diretamente relacionada à sua ativação que resulta na liberação de diversos mediadores químicos. A via de ativação mais caracterizada em mastócitos é através do receptor de alta afinidade para a IgE (FceRI). A liberação dos mediadores pelos mastócitos depende do aumento da concentração intracelular de Ca2+ e do influxo de Ca2+ extracelular. Embora estudos prévios demonstrem o mecanismo básico envolvido na ativação dos mastócitos, a função de algumas proteínas regulatórias relacionadas com a sinalização de cálcio em mastócitos ainda permanece desconhecida. A RACK1 (receptor for activated C kinase 1) é uma proteína adaptadora requerida por diversas proteínas envolvidas na sinalização de cálcio, que também participam da ativação dos mastócitos. Estudos anteriores demonstraram que RACK1 participa na ativação dependente de Ca2+ de algumas células imunes, portanto, poderia desempenhar um papel importante na asma. Recentemente o nosso laboratório identificou, pela primeira vez, a RACK1 em mastócitos. Os resultados preliminares demonstram que, após a ativação dos mastócitos RBL-2H3 via FceRI, a maioria da RACK1 é translocada do citoplasma para o núcleo. Entretanto, parte da RACK1 permanece em regiões adjacentes a membrana plasmática. A depleção de RACK1 mediada por ShRNA em mastócitos RBL-2H3 resulta em um aumento significativo na liberação do mediador pré-formado b-hexosaminidase, após a ativação via FceRI ou via entrada de Ca2+ estimulada por ionóforo de cálcio. Estes achados sugerem que RACK1 é um regulador da desgranulação em mastócitos e que a sua ação pode ser via cálcio. O presente estudo tem como objetivo caracterizar o papel funcional da RACK1 na sinalização de cálcio em mastócitos. A interação de RACK1 com as proteínas envolvidas na regulação da liberação de Ca2+ será investigada em mastócitos. Mastócitos RBL-2H3 ShRNA serão utilizados no estudo do papel da RACK1 na sinalização de cálcio. O papel de RACK1 na mobilização de Ca2+ será analisado durante a liberação de Ca2+ mediada por IP3 dos reservatórios do reticulo endoplasmático e na ativação do processo store-operated Ca2+ entry (SOCE), após a ativação via FceRI. O efeito da expressão de RACK1 no SOCE também será investigado de forma independente da liberação de Ca2+ dos reservatórios do RE mediada por PLCg, através do estímulo das células com thapsigargin. O conhecimento sobre o papel de RACK1 na sinalização de cálcio em mastócitos poderá levar a novos alvos terapêuticos envolvidos nos processos alérgicos e inflamatórios.