Busca avançada
Ano de início
Entree

Ingestão de magnésio e escore de cálcio arterial coronariano: uma análise do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil)

Processo: 16/12052-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Análise Nutricional de População
Pesquisador responsável:Dirce Maria Lobo Marchioni
Beneficiário:Jéssica Levy
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Consumo de alimentos   Magnésio   Oligoelementos   Aterosclerose   Doenças cardiovasculares

Resumo

A Doença Cardiovascular (DCV) é a principal causa de óbito no mundo. Oligoelementos têm sido estudados para a prevenção ou tratamento dessas doenças. Um deles é o mineral magnésio que tem função chave no metabolismo da hipertensão, inflamação, e DCV. Objetivo: O objetivo desse projeto é verificar a associação da ingestão de magnésio com o escore de cálcio coronariano (CAC) em participantes do estudo ELSA-Brasil, do Centro de Investigação de São Paulo. Métodos: Trata-se de um estudo observacional, transversal, desenvolvido a partir dos dados da linha de base do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto - ELSA Brasil. Serão incluídos os participantes da coorte de São Paulo, (n=4,549) de ambos os sexos. O consumo alimentar individual foi estimado por Questionário de Frequência Alimentar (QFA) validado. O cálcio arterial coronariano foi estimado através de um exame com aparelho de tomografia computadorizada, e será classificado a partir dos critérios de Agatson, o como 0 ou >0, <100 ou e100, e <400 ou e400. Para testar a hipótese de associação entre o escore de cálcio e a ingestão de magnésio, será utilizada a análise de regressão logística múltipla, com ajuste para possíveis fatores de confusão como, sexo, idade, raça, renda per capita ou grau de escolaridade, índice de massa corporal, tabagismo, atividade física, consumo de álcool, energia total, ingestão de cálcio, potássio, gordura saturada, fibra, e uso de medicamentos, uso de terapia de reposição hormonal (apenas mulheres), ou a presença de hipertensão, diabetes e dislipidemias. A análise estatística será efetuada no software estatístico STATA®, versão 12, sendo considerado um nível de significância de 5%. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.